MotoGP, 2020, Valência: não há ordens de equipa na Suzuki

Por a 28 Outubro 2020 16:00

Que ganhe o melhor” diz Davide Brivio da Suzuki acerca da rivalidade entre os seus pilotos Mir e Rins – “e temos pena de não podermos correr contra o Marc Márquez este ano!”

O próprio Davide Brivio, manager da Suzuki, é o primeiro a reconhecer que não esperava o domínio que estão a exercer no campeonato este ano:
Esperava estar a competir, mas francamente nunca pensei que estaríamos a liderar o Campeonato – isso não esperava!

Até porque quem lidera é Mir e, pelo menos no papel, Rins era o piloto Número Um da equipa em vista da sua experiência superior, continua Brivio:

“Alex é o piloto de maior experiência na equipa, e na primeira corrida ele mostrou que está em grande forma… Vi-o transformado e pronto, quer psicológica, quer fisicamente.

O acidente no sábado em Jerez mudou a feição da sua época,  as próximas 4 ou 5 corridas, teve de passar por um processo de convalescença, mas mesmo assim a ter que competir.

Ainda assim consegui um 4º lugar em Brno e caiu na Áustria da frente da corrida. Depois veio o pódio em Barcelona e mais dois em Aragón, e são estes resultados que temos estado à espera dele, desde o princípio do ano.

Acho que sem a lesão o que nós estamos a ver agora podia ter sido o Rins da época inteira…

Como já tinha acontecido com o Alex enquanto rookie, depois da primeira época eles fazem uma mudança de ritmo durante o inverno.

O Joan também foi muito forte na primeira corrida em Jerez, mas caiu portanto na segunda corrida acabou em 5º porque queria mesmo acabar…

Depois em Brno foi abalroado e na Áustria conseguiu o seu primeiro pódio.

Paradoxalmente, porque nunca lá tinha estado antes, depois desse sucesso no pódio, é que ele começou a relaxar, agora ele pensa corrida a corrida, está calmo e contente. Desde aí obteve seis pódios em oito corridas.

Claramente agora está a sofrer por ainda não ter ganho, todos nós queremos que ele ganhe, ainda por cima tem estado sempre perto, mas acho que a atenção dele agora vai passar mais a focar-se no campeonato.

Nem sequer falámos ainda disso, mas estamos cientes de como estamos na pontuação e a atitude do Joan é sempre fazer o melhor que pode, sem pensar nos seus rivais.

“Ter dois pilotos a lutar pelo mundial é um problema que eu gostava de ter tido todos os anos!”

Claro que ganhar com o Joan me daria uma grande satisfação, agora a questão é se eu preferia ganhar uma corrida mas não o campeonato ou o contrário, e tenho uma ideia exata da resposta!

Mas era aceitável se continuássemos a ganhar estas posições do pódio para nos manter no nosso lugar, além do facto de que o Rins também está a lutar pelo mundial, é um problema que eu gostava de ter tido todos os anos!

Quando ambos os pilotos estão com uma hipótese de lutar pelo título, isso exclui quaisquer ordens de equipa, a única estratégia é que os dois colegas de equipa têm que se respeitar em pista, agir corretamente um com o outro.

Na Suzuki, não gostamos de ordens de equipa, dizemos aos nossos pilotos que ganhe o melhor! Se chegarmos à última corrida com um fora de contenção, então talvez tenhamos que falar disso outra vez.”

Talvez seja uma ideia romântica, mas é ideal ganhar um campeonato sem ajudas exteriores, deixar que cada um lute por si!

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x