MotoGP, 2020, San Marino: Cinco vencedores em seis corridas e Oliveira é um deles…

Por a 14 Setembro 2020 15:00

A corrida ao título de 2020 está aberta, com Misano a trazer mais uma grande reviravolta graças à vitória de Morbidelli, o primeiro pódio de Bagnaia, e a queda de Quartararo…

Graças a mais uma fascinante corrida de MotoGP em 2020, a corrida ao título, se não estivesse já, ficou ainda mais aberta. O Grande Prémio Lenovo di San Marino e della Riviera di Rimini foi mais um exemplo do quão imprevisível é a classe rainha esta temporada, com os dez melhores pilotos no Campeonato separados por apenas 28 pontos e o jogo aberto a qualquer um.

Foi uma sorte contrastante nas fileiras da Yamaha Petronas SRT na tarde de domingo. Fabio Quartararo perdeu a liderança da classificação geral pela primeira vez desde a corrida inaugural da temporada, não com uma, mas duas quedas em Misano. Do outro lado da boxe, exaltação completa para Franco Morbidelli.

A sua primeira vitória no MotoGP tornada mais doce por ser em solo caseiro, não foi nada menos que perfeição, vendo o quarto vencedor a subir ao primeiro lugar nas seis primeiras corridas em 2020. Surpreendentemente, esta é a primeira vez que acontece desde 1949, a primeira temporada do Campeonato do Mundo de MotoGP.

A assumir o título de líder está agora Andrea Dovizioso da Ducati, apesar de um fim de semana muito tranquilo em San Marino. É uma vantagem de seis pontos no topo para o italiano, que espera mais quando o paddock revisitar o Circuito Mundial de Misano Marco Simoncelli em menos de sete dias. Por falar na Ducati, o sublime regresso de Francesco Bagnaia (Ducati Pramac), antes lesionado, viu-o subir ao seu primeiro pódio no MotoGP. Isto significa que já vimos 12 pódios diferentes em seis corridas, coisa impensável no início da campanha e, claro, em grande parte potenciada pela lesão e consequente ausência de Marc Márquez das fileiras.

2020 é a campanha mais imprevisível que já vimos. Joan Mir (Suzuki Ecstar) voltou a provar que está mesmo na perseguição ao título com um pódio em Misano, e o espanhol está agora à frente de Maverick Viñales e Valentino Rossi, ambos da Yamaha Monster Energy, na classificação. Os dois últimos estão 18 pontos à deriva de Dovizioso, com Mir 16, todos os três à frente de Morbidelli em 7º. Mesmo Miguel Oliveira, em 10º com 48 pontos, está apenas a 28 do herdeiro da liderança. Como sabemos e já foi provado, isso pode mudar num piscar de olhos.

A MotoGP em 2020 está simplesmente de tirar o fôlego. Pode-se tecer um forte argumento para qualquer um dos 14 primeiros reclamar a coroa, é tão competitivo como isso. O que nos reservará Misano no próximo fim de semana?

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x