MotoGP, 2020: Lendário piloto Frankie Chili sofre de Parkinson

Por a 17 Setembro 2020 17:00

São raros os corredores que alcançam a popularidade de Pierfrancesco Chili sem conseguir um título de campeão mundial. Com apenas 56 anos, a lenda das 500 e Superbike foi agora diagnosticado com doença de Parkinson.

Na sua altura, Frankie Chili era um dos pilotos mais populares e respeitados no paddock do Campeonato do Mundo, tendo corrido em 250, 500 e Superbike. No Mundial de 500, onde correu entre 1986 e 1995, tendo sido 6º em 1989, venceu uma vez.

No Mundial de SBK, correu depois até 2006, onde venceu 17 vezes de 276 corridas

Após a temporada de 2006, o popular italiano anunciou a sua retirada como piloto ativo, forçada por uma lesão prolongada após uma queda em testes.

Tinha partido o pélvis e uma lesão na perna também estava inflamada, com sequelas que ainda hoje o afetam.

Chili cortou todos os laços com as corridas desde então. A partir daí, cuida de uma praia privada na costa de Rimini e apartamentos que aluga.

Agora, chega a má notícia de Itália que numa entrevista, Chili revelou que tinha a doença de Parkinson.

“As minhas mãos começaram a tremer, por isso fui ao médico. Tenho Parkinson. Foi um golpe duro. Mas eu sou um corredor e enquanto eles vivem, continuam a levantar-se.”

Chili correu a maior parte das suas 276 corridas de Superbike com a Ducati, mas também esteve em equipas Suzuki e Honda.

“O corpo humano não é diferente das motos. Se uma moto tem más vibrações, temos de a levar à oficina. Se uma pessoa está a tremer, vai ao médico”, brincou o Italiano de 56 anos. “Na verdade, muitos suspeitam que o Parkinson é causado por golpes na cabeça ou concussões. Não me preocupo com isso. As coisas são como são e tenho que olhar em frente. Tomo medicamentos que mantêm os tremores à distância.”

Apesar de Chili ter feito o diagnóstico angustiante, voltou a sentar-se numa mota em Março de 2019.

“Estive na Austrália para dar umas voltas com o Troy Bayliss”, disse Chili. “Foi divertido, mas nunca mais volto a fazê-lo, é demasiado perigoso. Vibrava mais do que a minha moto!”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto GP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x