MotoGP, 2020, Aragón: Falta de aderência tramou Miguel Oliveira

Por a 17 Outubro 2020 15:56

Hoje voltou a ser um dia complicado para Miguel Oliveira no Motorland de Aragón. O português foi oitavo no Q1 e parte amanhã da penúltima fila da grelha… tudo porque nunca teve um pneu dianteiro perfeito (que aquecesse em poucas voltas ) para obter uma volta rápida com a KTM Tech3.

Oliveira melhorou o seu tempo na sexta-feira e, já esta manhã, falhou por pouco uma entrada directa no Q2 com o 11º lugar no terceiro treino livre. Voltaria a baixar o seu tempo na qualificação – 8º no Q1 -, mas o registo acabou insuficiente para ficar acima da sexta linha da grelha de partida.

Apesar de todas as tentativas na box da Tech3 para se encontrar um pneu dianteiro que aquecesse rapidamente para uma volta rápida, nas 7 voltas que Miguel Oliveira efectuou no Q2 nunca teve as melhores condições para o fazer, ficando-se com o tempo de 1:48.431, atrás do seu companheiro de equipa (Iker Lecuona) e a 0.826 do tempo de Fabio Quartararo na combinação das duas sessões de qualificação (Q1+Q2).

“Foi uma qualificação difícil. Tive os mesmos problemas que ontem com um pneu novo. Tive muitas dificuldades para encontrar tracção na pista e de facto, juntamente com a minha equipa, tentámos muitas coisas para solucionar o problema, mas infelizmente, parece que a direcção não foi a correcta. Por isso vamos tentar novamente amanhã e esperar por uma boa corrida”.

Na corrida de amanhã, Miguel Oliveira sairá da sexta fila da grelha ao lado de Francesco Bagnaia e Joan Zarco.

A corrida tem início às 15.00 horas locais (14h de Portugal Continental) para o Grande Prémio Michelin de Aragón.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x