MotoE, Corrida, França: Torres escapa à hecatombe e soma 25 pontos

Por a 10 Outubro 2020 17:17

Ninguém contava com uma corrida assim, bastante mais curta devido a numerosas quedas, e que por isso deixou de fora muitos dos principais ‘atores’… Jordi Torres foi dos poucos que escaparam e acabou a facturar os 25 pontos do triunfo na primeira corrida do fim-de-semana.

Na E-Pole da penúltima corrida de MotoE foi Jordi Torres (Pons Racing 40) que conseguiu o melhor tempo com 1:43.843 minutos. Nunca antes um piloto de MotoE foi mais rápido no circuito Le Man Bugatti do que o espanhol.

Ao seu lado na grelha de partida está o atual campeão e líder da Taça do Mundo de motos elétricas, o italiano Matteo Ferrari (Trentino Gresini MotoE) que por pouco não perdeu o segundo lugar para Di Meglio (EG 0.0 Marc VDS). Na segunda linha partiam para a corrida deste sábado, Josh Hook (OCTO Pramac Motoe), Dominique Aegerter e Niccollo Canepa.

Na partida para uma curta corrida de 7 voltas, Matteo Ferrari levou a melhor e foi para a frente, pelotão compacto, o poleman Torres entre os primeiros mas… bandeira vermelha. Uma queda muito aparatosa e que praticamente destruiu a Ongetta de Mattia Casadei levava à interrupação da prova.

Dada nova partida para uma curta corrida de 5 voltas, mais uma vez Matteo Ferrari lidera… mas o inesperado acontece. Uma queda logo na segunda curva envolve Aegerter, Simeon, Caneppa e o próprio Matteo Ferrari que comete um erro ao aperceber-se do acidente mesmo nas suas costas. Atual líder do campeonato, o piloto da Gresini ainda tenta recolocar em marcha a sua moto mas… nada a fazer! Melhor sorte teve o suiço Dominique Aegerter, que consegue voltar à pista e amealhar dois importantes pontos.

Jordi Torres é quem acaba por mais beneficiar da ‘queda coletiva’ que envolveu seis pilotos. O espanhol passa a líder, ganha uma distancia de conforto mas vai perdê-la nas voltas finais para Di Meglio, e mais tarde para o finlandês Trulli. Torres é o primeiro a passar na linha de chegada com Di Meglio e Trulli praticamente colados à Pons Racing. Mais atrás, Josh Hook que chegou a tocar noutro piloto na queda inical e nunca chega a sentir a moto perfeita, termina na quarta posição.

Amanhã os piloto de MotoE voltam a encontrar-se para outra corrida, esperamos, menos curta, e mais disputada em pista.

“Foi uma corrida estranha, tentei ser rápido, estar concentrado e foi sendo sempre avisado pela minha boxe da posição, o que me facilitou a vida”, disse no final Torres. Já o segundo classificado, Mike Di Meglio, recentemente chegado a esta categoria, queixando-se do peso excessivo da moto estava no entanto bastante satisfeito: “Há muito tempo que não vinha a um pódio, foi otimo!” Já o terceiro classificado, resumia da melhor forma a corrida em poucas palavras: “Não sei como é possível estar aqui, foram tantas as quedas nas primeiras curvas…” dizia o jovem Nikki Tuuli, uma das esperanças desta categoria.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Elétricas
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x