Pikes Peak prepara-se para banir as motos?

Por a 17 Julho 2019 14:30

O acidente fatal que ocorreu com Carlin Dunne na última edição de Pikes Peak está a fazer os organizadores refletir sobre a continuidade das duas rodas na “corrida para as nuvens”.

Era para ser um sucesso triunfante e, em vez disso, transformou-se em tragédia. A edição de 2019 do Pikes Peak, altamente antecipada e que marcou a estreia pública do Ducati Streetfighter V4, infelizmente atraiu manchetes pela morte de Carlin Dunne, especialista do famoso contra-relógio americano e piloto de Borgo Panigale, já vitorioso no ano passado com a Multistrada 1260.

O acidente que ocorreu com o americano de 36 anos, fazendo-o perder a vida a poucos metros da linha de chegada, é a terceira fatalidade na corrida das Montanhas Rochosas nos últimos cinco anos: em 2014 a “Corrida às nuvens” levou Bobby Goodin , enquanto em 2015 a morte de Carl Sorensen tinha provocado a proibição das motos com avanços.

O próximo passo poderia ser a exclusão total das duas rodas da lendária colina americana: o acidente de Dunne, combinado com os dramáticos precedentes dos últimos anos, está fazendo com que os organizadores do Pikes Peak estejam a considerar a possibilidade de correrem apenas carros no evento. De acordo com o jornal oficial The Gazzette, na verdade, a gerente executiva Megan Leatham teria proposto uma possível proibição de motocicletas num email enviado ao Serviço Florestal dos EUA: “Carlin sofreu um “highside”, mas em Pikes Peak não há espaço para erros. Acho que isto é o fim das motos em Pikes Peak “.

Uma eventual indiscrição que encontra uma confirmação parcial também nas palavras de Jack Glavan, gerente da empresa que cuida da manutenção da estrada: “Acho que teremos que discutir a fundo com a direção da prova de Hill Climb antes de tomar qualquer decisão” declarou, evitando negar os persistentes rumores sobre a proibição das motos no evento.

 

 

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png