MotoGP: Oliveira melhora em dia duro, Ducati responde à Honda

Por a 3 Maio 2019 14:21

Foi atribulada a segunda sessão de treinos livres do Grande Prémio de Espanha para os pilotos de MotoGP. Inicialmente uma queda de Hafizh Syahrin, colega de Miguel Oliveira na KTM Tech 3, obrigou o malaio a passar pelo centro médico do circuito.

Mais tarde e já nos últimos minutos do treino, a sessão foi interrompida com bandeiras vermelhas devido à deterioração do estado da pista com o aparecimento de destroços. Situação que terá sido causada pela queda de Karel Abraham na Curva 5 e que segundos depois apanhou igualmente, no mesmo local, Bradley Smith, sendo que o britânico foi sujeito a uma passagem pelo centro médico da pista andaluz.

Quanto a Miguel Oliveira (1m39.774s) voltou a ter uma sessão difícil, num dia que esteve longe de ser o ideal para o piloto português. Apesar de ter melhorado em relação à manhã, Oliveira (22º) esteve mais longe do que o habitual dos pilotos oficiais da KTM, Johann Zarco (20º) e Pol Espargaró (12º). Isto apesar de nesta sessão ter feito uma boa aproximação a Zarco, piloto que continua com muitas dificuldades em ser competitivo aos comandos da RC16. Hoje o gaulês para além da dificuldade em ser veloz somou duas quedas.

Lá na frente tivemos a resposta da Ducati, num circuito que nem é muito ao seu jeito, ao domínio da Honda na parte da manhã. A marca italiana colocou Danilo Petrucci (único piloto a rodar no segundo 37) e Andrea Dovizioso nas duas primeiras posições, sendo que ambos ficaram separados por apenas 97 milésimos. Seguiu-se o duo da Honda com Cal Crutchlow e Marc Márquez, o mais rápido pela manhã, nesse grupo. Maverick Viñales foi o quinto e o melhor homem da Yamaha, marca que parece continuar nesta pista uns passos atrás das rivais Honda e Ducati.

Nota ainda para o positivo sexto lugar do ‘wilcard’ Stefan Bradl, piloto de testes da Honda Racing Corporation. A marca da asa dourada não ficou com os melhores tempos, mas voltou a mostrar a sua força ao colocar os seus cinco pilotos entre os 10 primeiros (Takaaki Nakagami 8º e Jorge Lorenzo 9º).

O melhor estreante foi novamente Fabio Quartararo em sexto. Desilusão nas hostes da Suzuki com Álex Rins e Joan Mir em 16º e 17º, respetivamente, bem como para Valentino Rossi que teima em não dar com a tecla neste arranque de Grande Prémio. O italiano sentiu muitas dificuldades em ser competitivo e agora foi somente 14º.

Classificação:

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png