MotoGP: Miguel Oliveira melhora mais de 1 segundo, Nakagami impressiona

Por a 29 Novembro 2018 17:03

Está terminada a primeira parte da pré-época de 2019 com a conclusão dos testes oficiais de Jerez. Estes foram os últimos dois dias de trabalho antes da pausa de inverno, que irá estender-se entre dezembro e o final de janeiro do próximo ano.

Hoje pela frente os pilotos tiveram uma sessão de sete horas e meia, mais curta em meia hora do que a de ontem, e que viu as máquinas saírem para a pista após uma hora, pois tal como ontem as baixas temperaturas (ar e asfalto) foram uma realidade e atrasaram um pouco a acção.

Miguel Oliveira foi um dos 25 pilotos que esteve em pista e continuou a sua curva de aprendizagem e adaptação a uma nova realidade. A conhecer ainda a KTM RC16, mas já com uma notória melhor sensação de pilotagem, o piloto luso melhorou e muito o seu resultado da véspera (1m41.699s). Oliveira bateu esse registo em mais de um segundo ao rodar em 1m40.577s na 61ª e última volta que completou, neste dia, ao circuito de Jerez-Ángel Nieto.

O vice-campeão do mundo de Moto2 e Moto3 ficou em 24º e apenas a 57 milésimos do colega Hafizh Syahrin, piloto que ficou na posição imediatamente à sua frente e que só no final do dia bateu o seu melhor registo da véspera. As melhorias de Oliveira são também notórias na diferença face aos pilotos oficiais da KTM, pois o português ficou a menos de um segundo de Johann Zarco, que continua a demonstrar dificuldades de adaptação à moto austríaca. O gaulês foi apenas 17º e ficou a mais de 0.6s do companheiro de equipa, Pol Espargaró (15º).

Quanto ao topo da tabela de tempos teve um protagonista inesperado. Takaaki Nakagami foi o mais veloz ao rodar em 1m37.945s, obtendo assim o melhor tempo dos testes de Jerez. O nipónico da LCR Honda mostrou todo o seu potencial nestes dois dias aos comandos da RC213V versão 2018, moto que este ano foi pilotada pelo colega Cal Crutchlow, ausente em Jerez por lesão.

Nakagami bateu por apenas 25 milésimos Marc Márquez, que foi segundo. Estes dois pilotos em conjunto com Danilo Petrucci, ontem o mais veloz e hoje quinto, foram os únicos a entrar no segundo 37 nos ensaios de Jerez. Petrucci, Andrea Dovizioso, o regressado Álvaro Bautista, Andrea Iannone e Bradley Smith foram os únicos pilotos que do ontem para hoje não evoluíram os seus tempos.

Hoje o dia teve ainda Maverick Viñales, melhor piloto Yamaha, em terceiro, enquanto Valentino Rossi voltou a estar muito discreto, tal como ontem, e foi apenas 11º a mais de meio segundo de Takaaki Nakagami.

Nota ainda para o bom desempenho de Jorge Lorenzo, que parece estar a realizar uma interessante adaptação à Honda. O espanhol foi quarto e ficou a menos de 0.1s de Marc Márquez. Boas sensações também para Franco Morbidelli, sexto, piloto que continua a exibir uma interessante adaptação à Yamaha M1 da nova Petronas SRT Yamaha, conjunto satélite do triplo diapasão.

Na batalha entre os estreantes o mais forte foi Francesco Bagnaia no nono lugar. O italiano esteve sempre entre os primeiros durante o dia e tal como nos ensaios de Valência deixa a marca de melhor ‘rookie’.

Os testes oficiais de MotoGP de preparação da nova época regressam entre 6 e 8 de fevereiro no circuito malaio de Sepang, palco que já é ponto de paragem obrigatório durante a pré-época.

Classificação final dos testes (Dia 1 + Dia 2):

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png