Ensaio Vespa Primavera 125 ABS de 2018 – Tradição e modernidade

Por a 13 Agosto 2018 13:31

Uma das novas cores da nova Vespa Primavera 125 é este azul noite mate belíssimo que combina na perfeição com o tom beije do assento e que dá ao conjunto um toque de classe e exclusividade. Para além da estética as alterações mais evidentes e significativas são as jantes de 12” em liga com 5 conjuntos de raios duplos de belo efeito e que garantem maior estabilidade à Primavera 2018.

Também as luzes são agora de tecnologia LED mas a grande evolução, algo polémica para os mais puristas da Vespa, é o painel TFT digital de informação que, na nossa opinião, está perfeitamente integrado no visual clássico da moto e dá-lhe um toque tecnológico actual. As chaves incluem também um sistema de localização da moto e um botão de abertura do banco.

A nova Vespa Primavera mantém as suas linhas características desde que foi lançada nos anos 60 e invoca os mesmos valores sempre defendidos pela marca. Imagem jovem, moderna, ágil e dinâmica, inovadora e sofisticada, e proporciona sentimentos de liberdade e alegria de viver quando conduzida.

O guiador mantém a configuração tradicional revestida que envolve o farol redondo dianteiro e toda a instrumentação. Atrás dos seus característicos aventais existe um enorme espaço quer para as nossas pernas quer eventualmente transportarmos algum volume ou mochila.

Debaixo do banco cabe apenas um capacete aberto e temos acesso ao tampão do depósito de combustível. O banco é confortável e monta um pequeno aro cromado na traseira que permite ao pendura segurar-se ou no caso de transporte de algum volume poder utilizar uma aranha cujos ganchos poderão engatar no mesmo. Na parte traseira dos “aventais” existe um painel que permite ter acesso do seu lado esquerdo a um pequeno compartimento que serve para guardar pequenos objectos.

A suspensão dianteira mantém as suas características ao estilo aeronáutico montada do lado esquerdo permitindo uma visualização integral da jante do lado direito e facilitando obviamente a sua desmontagem. A primavera monta um disco de 200mm na dianteira com ABS e assegura uma travagem bastante efectiva e controlada. O travão traseiro é ainda de tambor mas tal como na Honda PCX também os técnicos dizem que não justifica um segundo disco considerando as características da moto. A suspensão traseira do tipo monoshock tem possibilidade de ajuste de pré-carga da mola em 4 posições.

O motor da Vespa Primavera de 125cc a 4 tempos com SOHC e 3 válvulas, monta injecção electrónica e arrefecimento a ar por turbina . O seu funcionamento é extremamente silencioso e inclui um sensor barométrico que garante sempre o a sua afinação. A potência que debita é de 12,7 CV às 7.700 rpm com um binário de 10.4 Nm às 6.000 rpm valores que garantem uma enorme vitalidade à Primavera e a sensação de uma enorme ligeireza na sua condução. Com um consumo de pouco mais de 2 litros aos 100Km e um depósito de combustível de 8 litros a Vespa Primavera tem uma extraordinária autonomia de perto dos 350 Km.

A transmissão é a típica das Vespas com motor e transmissão como elementos de esforço que substituem o braço oscilante. A transmissão é do tipo CVT através de uma correia em V e  polies de diâmetro variável que funcionam na perfeição e garantem uma resposta rápida e uma enorme desenvoltura em ambiente urbano.

Apreciámos de facto a estabilidade acrescida fornecida pelas novas rodas de 12”, que apoiada numa travagem super efectiva e doseada e num rodar hiper silencioso transformaram o nosso contacto com a a nova Vespa Primavera 125 numa experiência muito gratificante. O seu look intemporal e o rejuvenescimento levado a acabo pela Vespa em alguns dos seus componentes e acabamentos garantem uma combinação neo-clássica irresistível para quem pretenda circular no seu dia a dia com estilo e classe pela cidade.

Cores disponiveis da versão 2018 são o preto, o branco, o vermelho, o azul claro, o salmão e o azul escuro mate.

O seu PVP recomendado é de 4.515 eur.

Ficha Técnica

Concorrência

Lambretta LN 12 Monocolor         125cc  / 8,8 CV / 104 Kg / 3.195 eur

Peugeot Django 125                               124cc / 10 CV / 129 Kg / 2.799 eur

 SYM Fiddle III 125                                 124cc / n.d. cv / 109 Kg / 2.299 eur 

 

Galeria de Imagens

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MOTO+
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x