MotoGP, Jerez: A KTM, melhor que nunca com Espargaró e Oliveira

Por a 21 Julho 2020 13:30

O Grande Prémio Red Bull de España foi extremamente promissor para a KTM. Pol Espargaró (KTM Red Bull Factory) conseguiu bater-se com os finalistas no pódio durante toda a corrida, acabando por ter de se contentar com 6º, mas a apenas um segundo de abrir o espumante pela segunda vez na sua carreira de MotoGP. Só dois lugares atrás em 8º, Miguel Oliveira igualou o seu melhor resultado do ano passado na Áustria… e é só a primeira corrida do ano!

Durante todo o fim-de-semana, o espanhol ficou muito satisfeito com o desempenho da sua KTM RC16. Espargaró reconheceu, após a corrida de sexta-feira, especialmente no calor do TL2, que esperava que a mota tivesse um desempenho pior do que o que teve na realidade. Ganhar um lugar no Q2 e depois ficar em 7º sinalizou um Sábado de sucesso, e Domingo não o seria menos.

Em condições que alguns pilotos descreveram como mais duras do que a Tailândia e a Malásia, “Polyccio” conseguiu lutar contra Andrea Dovizioso na Ducati Team, Jack Miller da Pramac e Franco Morbidelli da Yamaha Petronas SRT durante todo o desafio de 25 voltas.

Terminar em sexto atrás de três Yamaha e duas Ducati, a seis segundos da vitória e um do pódio é a prova das melhorias da KTM. Mas o espanhol admite que é doloroso terminar tão perto do pódio, apesar de ele e a equipa fazerem um trabalho muito bom.

Fizemos um bom trabalho hoje. Mas quando se está tão perto do pódio, a apenas um segundo de distância, fica-se feliz, mas ao mesmo tempo dói um pouco porque é tão difícil chegar lá, que quando se está tão perto, é doloroso”, começou por dizer o jovem de 29 anos. “Mas tentei tanto ultrapassar o Dovi. Acho que tive uma oportunidade, mas ele ultrapassou-me de novo em pura potência. Não pude fazer nada para ficar à frente dele nem duas curvas!”

“Acho que a corrida teria mudado muito para nós se eu pudesse ter ficado na frente dele por um tempo, só para arrefecer o pneu dianteiro ou para apanhar um pouco de ar, passei toda a corrida atrás dele e estava muito calor. No final, a sexta posição é muito boa. Estava a lutar pelo quarto lugar, perdi na curva final, por isso tomei o sexto lugar, mas temos outra corrida dentro de dias e vamos estar na luta!”

Espargaró continua, falando sobre o pacote da KTM 2020: “O potencial da moto parece bastante elevado neste momento. Especialmente nessa corrida, não foi fácil para nós, com condições quentes que normalmente nos prejudicam, mas na verdade estamos todos bastante surpreendidos com o resultado. Fomos fortes, bons desempenhos durante todo o fim-de-semana e estamos em Jerez, ainda temos de ir aos sítios onde somos mais rápidos, como Le Mans ou a Áustria, por isso estou ansioso pelo resto do ano.”

O colega Miguel Oliveira (KTM Red Bull Tech3) também mostrou que o potencial da RC16 é elevado, com uma exibição impressionante no segundo ano, ele que vai ocupar o lugar de Pol Espargaró na KTM oficial próxima temporada, com este último a mudar-se para a Honda Repsol. Depois de uma qualificação que o deixou na 17ª posição com a KTM RC16 e face à elevada temperatura que se fez sentir ao longo de todo o fim‑de‑semana na Andaluzia, o piloto de Almada arrancou do 15º posto na grelha devido à ausência de dois pilotos lesionados e rapidamente escalou até ao 10º posto da geral onde já estava na quinta volta, fruto das ultrapassagens que foi fazendo a alguns dos seus adversários.

Na sétima volta era 9º, lutando por essa mesma posição com o seu ídolo de infância, Valentino Rossi, a quem foi ganhando terreno de forma gradual até consumar a manobra de ultrapassagem na 18ª volta. Na fase final da corrida acabou por ascender ao oitavo posto, lutando ainda nos derradeiros momentos pelo sétimo lugar.

‘Foi um final de fim‑de‑semana muito, muito feliz. Depois de lutar com um pouco de dificuldades nos treinos penso que merecíamos o resultado positivo. Começar a época com um Top 10 é melhor do que esperávamos. Naturalmente que temos ainda muito a fazer para a próxima corrida, mas estou satisfeito com a minha performance, a forma como a equipa reagiu depois de uma qualificação difícil, e estou muito feliz por lhes dar este resultado. Eles merecem, foi também a minha primeira corrida depois de Motegi no ano passado. Estou feliz e espero poder melhor no próximo fim‑de‑semana.’

O Grande Prémio Red Bull da Andaluzia a seguir, oferece à KTM mais uma oportunidade para lutar pelo seu primeiro pódio no seco.

Com condições que parecem destinadas a ser semelhantes, a fábrica austríaca poderá finalmente consegui-lo? Não temos de esperar muito para descobrir.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x