MotoGP, 2021,Le Mans: Schwantz ainda acredita em Rossi

Por a 12 Maio 2021 12:00

A lenda Kevin Schwantz acredita que O Doutor ainda é capaz de surpreender este ano

“Ele ainda tem alguma luta dentro dele” Kevin Schwantz

A Lenda do MotoGP e Campeão Mundial de 500cc de 1993 Kevin Schwantz acredita firmemente que Valentino Rossi, da Yamaha Petronas SRT, “ainda tem alguma luta dentro”, apesar de um início difícil do Campeonato Mundial de 2021.

O Doutor tem apenas quatro pontos em seu nome após as primeiras quatro rondas do ano, o pior início de uma campanha na sua ilustre carreira de Grande Prémio.

É também a primeira vez na sua carreira de 21 anos na categoria rainha que não conseguiu provar o sucesso no pódio pelo menos uma vez nas quatro primeiras corridas de uma temporada, algo que Schwantz admite ser “preocupante”.

No entanto, o número 34 está confiante que o nove vezes Campeão do Mundo ainda tem o que é preciso para proporcionar uma surpresa ou duas ao longo do ano.

“Estou preocupado com o 46”, começou por dizer o texano. “Não gosto de o ver a correr tão atrás. Parece que ele se qualificou um pouco melhor no Qatar, mas depois debateu-se realmente em Portugal e Jerez e não fez grandes avanços na corrida como costumava fazer. Talvez seja apenas o seu nível de conforto não estar lá com a moto, talvez haja algo de novo que a Yamaha tenha que tornou a moto de fábrica Yamaha melhor e talvez Rossi seja o último na ordem para a obter. Então, quem sabe? Tenho a certeza que o 46 ainda tem alguma luta dentro dele”.

“Não”, respondeu Schwantz quando lhe perguntaram se ele acredita que Rossi parece estar a gostar das suas corridas neste momento. “E, como piloto, é uma das coisas mais difíceis de sempre. Lembro-me das primeiras corridas de 95, não me qualificando nos primeiros e terminando muito atrás, sem lutar por um pódio ou uma vitória como estava habituado a fazer. Como piloto, é realmente difícil. Correr é divertido porque todos nós adoramos ganhar e quando a oportunidade de ganhar não existe, as corridas já não são assim tão divertidas. Por isso, não sei qual é a resposta.”

“Eu teria pensado que talvez chegar à Europa, talvez não tanto a Portugal, mas sim a Jerez, chegar a uma pista que ele conhece, onde já correu muito e já ganhou corridas, que talvez isso o ajudasse a voltar a pôr-se de pé. Mas é definitivamente uma luta para ele neste momento”.

5 2 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x