MotoGP, 2021, Estíria: O problema que causou a desistência de Oliveira

Por a 10 Agosto 2021 17:00

Depois da corrida na Estíria, Miguel Oliveira falou mais em detalhe do problema técnico que o impediu de terminar a segunda metade da corrida


“Na segunda metade da corrida, tive um começo de corrida logo melhor para mim, senti-me competitivo, e senti que, embora nunca fosse ser um dos meus melhores fins-de-semana de corrida, tinha uma hipótese de um bom resultado dentro do top 10!”
“Pensei que, no mínimo, poderia chegar mais perto do grupo que estava à minha frente, mas três voltas antes de ter que desistir, comecei a sentir uma vibração na moto a tornar-se cada vez mais intensa, que não sabia de onde vinha, mas assim que parei tornou-se óbvio que vinha do pneu da frente, por isso tivemos que desistir da corrida… é uma pena para todos nós, porque ainda por cima, sendo a corrida de casa sentimos que ficamos muito aquém do nosso potencial, que houve muito por realizar!”

Por outro lado, sabemos que podemos ter de nos habituar a andar com misturas mais macias, fazê-las funcionar, mas não vai ser fácil, mudar toda uma filosofia que presidiu à construção da moto, para isso.
Não é por nada que há três escolhas de mistura e cada fabricante interpreta as misturas à sua maneira!”


“De facto, sábado de manhã eu nem estava à espera de poder andar de todo, e finalmente consegui andar e ser competitivo hoje, o pulso estava a sentir-se nitidamente melhor, já no Warm Up, mas como estávamos no molhado não podia avaliar a fundo até que ponto poderia aguentar na corrida…”

“Depois na corrida, senti-me bem, para ser franco não sei se aguentaria todas as voltas até ao fim porque só fiz 13, mas espero estar em boa forma para o fim-de-semana que vem.

“Com um bocadinho de sorte vamos dar a volta para o fim-de-semana que vem e sair com bons pontos da Áustria!”

4.4 7 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x