MotoGP, 2021, Aragón: Aprilia alinha com Espargaró e Viñales

Por a 6 Setembro 2021 14:30

No seu quinto ano com a Aprilia, Aleix Espargaró levou a RS-GP a um primeiro pódio de MotoGP em Silverstone, mesmo a tempo de receber a chegada de Maverick Viñales, que faz a sua estreia com a equipa na corrida de Aragón

A Aprilia não se adaptou a mim”

Aleix Espargaró

No Grande Prémio da Grã-Bretanha de 2021, Aleix Espargaró deu à Aprilia o seu primeiro pódio na era do MotoGP e o seu primeiro resultado entre os três primeiros na “classe rainha” desde Jeremy McWillams, que foi duas vezes terceiro na época de 2000.

O fabricante de Noale vai agora colocar em campo o nove-vezes vencedor de MotoGP Maverick Viñales ao lado do anterior ponta de lança da equipa Espargaró no próximo fim-de-semana em MotorLand Aragón.

O recém-chegado, que passou seis anos e meio numa moto com um motor 4 em linha na Suzuki e Yamaha, delirou após o teste privado Misano sobre a rapidez com que se tinha adaptado à RS-GP com motor V4.

Aleix Espargaró salientou a sua realização após o tão esperado pódio em Silverstone: “Uma coisa é clara, nunca tentei adaptar a moto a mim. Isso é certo. Tentei sempre tornar a moto competitiva nestes cinco anos. Claro que disse aos engenheiros o que gostaria porque eu era o piloto número um que tinha de desenvolver a moto. Mas tentei sempre adaptar-me à moto, concentrando-me nos aspetos muito bons da moto e tentando melhorar as suas fraquezas. Esse foi o meu trabalho durante esses cinco anos”.

“Desde que Massimo Rivola chegou, muitas coisas mudaram em Noale… a forma como trabalhamos, a chegada de muitos mais novos engenheiros…”

“Nada neste desporto é de graça, é preciso investir dinheiro, investir. Foi o que fizemos”, disse o espanhol de 32 anos elogiando a marca.

“A RS-GP21 é o modelo mais desenvolvido em termos de estabilidade, e isso também se deve à sustentação aerodinâmica. Também mudámos a geometria, um pouco do equilíbrio, alterando a posição do motor. Muitas coisas têm acontecido nestes últimos dois anos. Agora vemos os resultados”, regozijou-se o mais velho dos Espargaró, “mas isto é o resultado de todas as pequenas coisas que tiveram de mudar ao longo dos anos”.

O nono classificado no campeonato mundial recebeu com entusiasmo as notícias da chegada de Viñales, mas quer confirmar o seu terceiro lugar, claro. “Eu sei que não vai ser fácil. Sei que agora não vou lutar automaticamente pelo pódio em todas as corridas. Mas estamos tão perto como sempre estivemos”, sublinhou ele.

Em MotorLand Aragón, Aleix Espargaró já levou a Aprilia ao sexto lugar duas vezes (2017 e 2018) e uma vez ao sétimo em 2019.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x