MotoGP, 2020, Teruel: Corrida: Morbidelli numa vitória ‘sem espinhas’, Oliveira sexto

Por a 25 Outubro 2020 13:01

Com 22 graus de temperatura ambiente e dia soalheiro, Franco Morbidelli foi o vencedor no Grande Prémio de Teruel, numa corrida que cedo deixou de fora vários candidatos ao triunfo, incluindo o ‘poleman’ Nakagami. Rins e Mir completaram o pódio, após mais uma fantástica recuperação de Miguel Oliveira até ao sexto lugar.

Arranque impressionante e supreendente com uma colisão de Miller e Binder que caiem e desde logo ficam de fora da corrida. Poucos segundos depois, desolação nas boxes da LCR Honda: Takaaki Nakagami sentiu a frente fugir quando liderava e desliza pela gravilha da Curva 3, cai e abandona depois de ser o melhor no holeshot.

Morbidelli, Rins e Zarco são os primeiros. Miguel Oliveira que escolheu pneus médios atrás e à frente que deram o oitavo tempo na qualificação, passa incólume às quedas da primeira volta – vai em décimo na cola de Pol Espargaró, sobe ao nono lugar na três voltas depois. Fica então na traseira de Fabio Quartararo à procura do oitavo lugar. Pol ganha distancia e o luso não está disposto a baixar os braços.

Oliveira pressegue Quartararo, Rins e Mir aproximam-se do líder

A meio da corrida Morbidelli está na frente das Suzuki de Rins e Mir, Oliveira supera Fabio Quartararo mas o francês recupera o oitavo lugar, numa luta que começa a atrasar o piloto da Tech3. Mais uma queda inesperada sucede, Alex Marquez num fim de semana azíago para a Honda quando nada o fazia prever. A dez voltas do final, desolação do piloto da Honda Repsol.

Oliveira continua a ser travado por Quartararo, a KTM e a Yamaha vão a par mas o luso vai por dentro e sobe ao 7º lugar. Livre do tampão francês Oliveira distancia-se, tendo agora à sua frente Maverick Viñales a 0.3 segundos. Iker Lecuona fecha os top ten com a outra KTM Tech3 na frente de Crutchlow e Dovizioso mas, quem voa na classificação é o português!

Oliveira está em 6º, já deixou para trás Viñales e fica a oito décimas de Pol Espagaró – está bem mais rápido que o piloto espanhol, com voltas mais rápidas… Ainda tudo é possível para o luso e, porque não, pensar no pódio!

Pol apanha Zarco e estão em luta com o ‘falcão’ atrás que percebe que o francês está a ficar sem pneus e por isso está em luta cerrada, enquanto na frente as três primeiras posições parecem definidas: Morbidelli, que pode conseguir a segunda vitória, na frente de Rins e Mir.

Na última volta o quinto lugar ainda parece ao alcance para Miguel Oliveira, ele e Zarco cruzam praticamente a par a linha de chegada, mas o francês da Ducati privada – as oficiais andaram quase toda a corrida a lutar por entrar nos dez primeiros – bate o piloto luso in extremis. Assim, Miguel Oliveira sai de Teruel a escasso 3 pontos de Jack Miller, numa ‘operação’ que não sendo inteiramente do seu agrado acaba por ser positiva no campeonato. E a manter-se o grau de evolução do piloto da Tech3 podem-se esperar algumas surpresas nas três provas faltam, incluindo a prova de fecho em Portimão.

2 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x