MotoGP, 2020, Portimão: As celebrações de Miguel Oliveira

Por a 27 Novembro 2020 13:00

A chegada ao Parc Fermé de Miguel Oliveira, após a sua histórica segunda vitória do ano em Portimão, foi um momento inesquecível na história da época de 2020 de MotoGP, só agora revelado pelos vídeos da MotoGP

“Senti-me bem, estava descontraído, tinha um avanço de 1,5 segundos e já não precisava de fechar as trajectórias!”

Miguel pára no recinto e o primeiro cumprimento veio do seu adversário Jack Miller, em segundo, que disse, apanhado pelos microfones e câmaras da Dorna:

“Boa vitória, Miguel, hoje estavas, simplesmente, rápido demais!”
Ouvem-se gritos de “Inacreditável!” “Fantástico” com sotaque francês de alguns elementos da Tech3, enquanto a pessoa seguinte a vir abraçar Miguel emocionado é Hervé Poncharal, Diretor da equipa, que diz:

“Incrível, incrível, não posso acreditar, mataste-os a todos, mataste-os a todos!

Foi muito longa, foi tão longa para ti também?”

“Sim, para mim também – responde Miguel –  muito longa!”

Pit Beirer, Director de Competição da KTM, é o seguinte:  

“Parabéns, não sabemos como o fizeste, mas tu obviamente sabias como o fazer! Não falamos a língua, nem conhecemos o circuito, mas tu obviamente sim!”

“Foi incrível como um relógio, loucura!”

A que Miguel réplica: “Senti-me bem, estava descontraído e vi que depois de um par de voltas tinha um avanço de 1,5 segundos e já não precisava de fechar as trajectórias!”

“O pneu portou-se como querias?”

“Sim, tudo correu bem, como um sonho!” – responde Miguel

“Obrigado Miguel, que corrida, que primeira vitória em casa, ritmo inacreditável!” –  diz outro elemento da KTM em cumprimento.

Brad Binder vem abraçar Miguel e explicar a sua queda: “Foi logo na Curva 1 bloqueei a frente e aí!”

AH, foste tu que deixaste aquela linha negra que ficou lá?” – diz Miguel, bem disposto.

“Hoje estavas muito rápido para eles, diz Binder em despedida.

Depois do pódio, Miguel ainda se refresca na box, aparece com uma rara cerveja na mão:

“Ainda não acredito”-  diz Miguel a Poncharal dentro da boxe – “a Matilde (filha de Poncharal) disse-me que tu estavas muito calado hoje!”

“Sim, eu não queria dizer nada, e não queria dizer que ninguém disseste nada porque fazia-me nervoso!”

“Tu fizeste uma coisa inacreditável hoje, eu não queria dizer nada ou pedir-te que reduzisses o ritmo porque às vezes perde-se concentração, mas estava a contar as voltas…” – e repete:

“Foi incrível, fizeste uma coisa incrível uma obra prima!”

Um abraço mais apertado, claro, estava reservado para o pai Paulo Oliveira e Miguel acabou transportado em braços pela Pit Lane antes de inevitável fotografia de grupo. Para a história!

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x