Moto2, 2021:  Italtrans apresenta-se

Por a 27 Fevereiro 2021 14:30

Sob o tema #distantes mas unidos, a equipa Italiana apresentou a sua formação Kalex com Joe Roberts e Lorenzo Dalla Porta

O Lorenzo é melhor do que eu pensava, já partilhámos o quarto e foi divertido!” Joe Roberts

A equipa campeã mundial de Moto2 na época passada com Enea Bastianini apresentou-se online. Para substituir Bastianini, que foi promovido ao MotoGP, a equipa de Bérgamo conta com o americano Joe Roberts, e dá uma nova oportunidade de brilhar a Lorenzo Dalla Porta.

Os resultados foram mistos para a Italtrans Racing Team em 2020, já que além do título mundial conquistado por Enea Bastianani, o estreante Lorenzo Dalla Porta somou apenas 5 pontos, ficando em 27º lugar na hierarquia final.

A chegada de Joe Roberts, 7º do mundial, deverá permitir que a equipa italiana continue a brilhar, especialmente porque quatro pilotos à frente do californiano transitaram este ano para a classe rainha.

À frente do norte-americano que agora vive em Portugal, perto de Portimão, apenas permanecem Sam Lowes e Remy Gardner…

Quanto a Lorenzo Dalla Porta, terá de fazer melhor do que em 2020, porque o campeão do mundo de Moto3 de 2019 será inevitavelmente comparado com os estreantes Albert Arenas e Tony Arbolino.

Joe Roberts: “Estou muito feliz por fazer parte desta equipa que espero resulte da melhor forma possível. Mal posso esperar para ver na próxima semana com os testes. O meu objetivo é ganhar uma ou mais corridas, e fazer sempre o meu melhor. O Lorenzo? É melhor do que eu pensava, já partilhámos o quarto uma vez e foi divertido (risos).!”

Lorenzo Dalla Porta: “O ano passado foi difícil para mim e tenho de agradecer à equipa por me ter dado uma nova oportunidade. Não mostrei tudo o que posso fazer, mas na minha opinião vai ser um bom ano, porque eu e os rapazes acreditamos nisso. Acho que tenho os meios para me provar, e é o que quero fazer ao longo da temporada. O objetivo é sempre ganhar, mas vamos ver corrida após corrida: acima de tudo tenho de me divertir na moto, sem pensar muito no ano passado, e dar o melhor de mim mesmo. O primeiro adversário é sempre o colega de equipa, mas o Joe e eu podemos trabalhar muito bem juntos. Bastianini era uma grande fonte de motivação. Vê-lo na frente com a mesma moto significa que eu também podia fazê-lo.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto GP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x