CEV Repsol, 2021: Gonçalo Ribeiro em entrevista

Por a 22 Abril 2021 16:30

Gonçalo Ribeiro, campeão Português de pré-Moto3, começa uma nova aventura, com a entrada na Taça dos Talentos Hawkers ETC, inserida no CEV deste fim-de-semana no Estoril. Quisemos saber como surgiu a participação e como o piloto vê este novo passo na sua carreira:

“Os meus tempos não eram muito diferentes, pelo que vimos era mais coisa, menos coisa, embora ainda tenha muito para melhorar!”

“Primeiro, tínhamos pensado fazer o FIM CEV só aqui no Estoril, mas depois surgiu a ideia de fazer o Campeonato todo… e vai ser feito!”

“Aqui no Estoril, claro que as nossas expectativas são sempre fazer o nosso melhor, vamos ver…”

“Penso que vai correr bem, já tivemos um teste aqui na semana passada, não estavam todos os concorrentes, mas estavam alguns e eu estreei-me na moto, nunca tinha andado com ela em circuito e foi bom!”
“É claro que já conheço bem o circuito, embora alguns deles também, apesar de haver alguns pilotos novos e terem sempre ajuda de equipas que já andaram aqui e isso tudo…”
“Aqui no FIM CEV é outro andamento, sem dúvida, isto é o Mundial Júnior, assim é muito competitivo e claramente é um passo para a MotoGP.”
“Pelo que vimos, eu estava bem, os meus tempos não estavam muito diferentes em comparação com os outros, pelo que vimos era mais coisa, menos coisa, portanto em princípio estou a conseguir, embora ainda tenha muito para melhorar, claro!”


“A moto é mais exigente, a pré-moto 3 com que eu andava o ano passado é um motor de Cross e este é um motor feito especificamente para a velocidade, portanto tem muito mais potência e sente-se um bocado a diferença!”

“Para o fim dos testes, já me estava a sentir melhor, confesso que no início estava assim meio perdido, por ser um motor diferente, de competição, com uma sensação muito mais pontuda…”
“Em termos de afinação da moto, quando chego de cada treino, digo sempre o que é que a moto faz e eles tentam sempre melhorar, e também temos a telemetria para ver…”

“Aquilo que eu costumo dizer à equipa é essencialmente o que está lá registado na telemetria, nisso acho que não me engano muito, é mesmo assim!”
“Já rodei mais rápido do que na minha moto BeOn anterior dois segundos e meio, então há muita diferença, mas ainda dá para melhorar bastante…”

“É muita diferença de uma pré-moto3 para uma moto destas, é mesmo bastante diferente!”
“Como objetivos, aqui no Estoril, acho que um lugar no pódio é difícil porque vamos ter muitas motos a rodar no mesmo segundo, mas ficaria satisfeito com um lugar no top 10, ou pontuar!”
“Depois a seguir vamos para o Ricardo Tormo a 9 de maio e aí temos que ver… Continuo a ter o apoio da Lousaestradas e de alguns patrocinadores mais, que ajuda muito!”

Após um começo mais fácil no Estoril, que pelo menos conhece bem, nos circuitos que Gonçalo não conhece tão bem como o nosso é que vai começar a verdadeira aventura… Boa sorte!

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas CEV Repsol
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x