MotoGP, 2020: Miller “perto” de acordo com a Ducati

Por a 21 Maio 2020 14:30

Em declarações exclusivas à MotoGP, o chefe da Pramac Racing, Francesco Guidotti, diz que a mudança do australiano para a equipa da fábrica para 2021 é quase certa e que as negociações para 2021 estão em curso.

Francesco Guidotti, que gere a Equipa Ducati Pramac em MotoGP, diz que o seu atual piloto, Jack Miller, está “perto” de confirmar um acordo com a Ducati Team para 2021. Em declarações exclusivas à MotoGP, o italiano confirmou que o acordo está próximo, na medida em que a Ducati procura retribuir a fé do australiano depois de ter rejeitado “um monte de dinheiro” da KTM no ano passado para permanecer na fábrica de Bolonha.

Circulam rumores de que o atleta de 25 anos parece pronto a substituir Danilo Petrucci na Ducati de fábrica na próxima temporada e, embora Guidotti explique que acredita que o contrato ainda não esteja assinado, há uma forte vontade de ambas as partes em ter ‘Jackass’ nas motos vermelhas a partir de 2021.

“A situação mais lógica e normal é que o Jack irá para a equipa de fábrica”, disse Guidotti, da sua casa em Itália. “Ele começou connosco com o objetivo de passar para a equipa de fábrica. Depois de um primeiro ano difícil, acho que no ano passado mostrou um potencial muito bom, deu um grande passo. Esperávamos este ano ver mais uma melhoria, mas, neste momento, não há hipótese de ele mostrar isso. Acho que na Ducati também pensam que ele tem potencial.”

“Ele está pronto para a equipa de fábrica. Não sei se o acordo está feito porque desde o final da época passada temos um novo acordo com a Ducati. Éramos independentes na escolha dos nossos pilotos. Naturalmente, sempre informámos a Ducati e depois envolvemos a marca nas negociações, mas o primeiro passo, a primeira aproximação a um novo piloto, é feita por nós.”

“No final do ano passado, decidimos trocar as posições, e agora a primeira abordagem é feita pela Ducati porque queriam fazer um plano a médio e longo prazo com jovens pilotos e perguntaram-nos se era possível. Claro que nos mantêm atualizados passo a passo. Por isso, quanto ao Jack, estão em negociações e, tanto quanto sei, ainda não está feito. Mas, é claro, de ambas as partes há a intenção de fazer o acordo. Acho que está perto.”

Logo após as férias de verão de 2019, surgiram rumores no paddock de que a Ducati tinha contactado Jorge Lorenzo para um regresso de choque à fábrica italiana, com Miller possivelmente a ir para a KTM para se manter na classe rainha. Agora, Guidotti diz que o australiano recusou uma oferta extremamente lucrativa da marca austríaca para ficar com a Ducati.

“No ano passado, o Jack podia ter ido quando a KTM lhe ofereceu mesmo muito dinheiro, mas ficou connosco, digamos, não por pouco dinheiro, mas por muito menos. Significa que está muito feliz com o aspeto técnico, gosta da moto e a sensação é boa.”

Vamos ver se Guidotti revela quem ele acredita ser o corredor da frente para substituir Miller no esquadrão satélite da Ducati Pramac. Há rumores que ligam o astro de Moto2 da KTM Red Bull Ajo, Jorge Martin, mas Guidotti diz que também há outros pilotos de classe intermédia na disputa.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x