MotoGP, 2021, Doha: Quartararo vence à justa sobre Zarco e Martin

Por a 4 Abril 2021 18:59

Saído da pole, Martin fez uma corrida quase perfeita, liderando quase até ao fim, e só seria batido por Quartararo e Zarco, estreando-se no pódio na sua segunda corrida!

Miguel Oliveira chegou à primeira curva em terceiro atrás das Ducati de Martin e Zarco, mas acabaria 15º…

Mesmo na grelha, foi divulgado que todas as quatro KTM estavam com um pneu dianteiro médio, numa tentativa de fazer as coisas funcionarem melhor aqui em Losail.
E funcionaram, pelo menos no arranque, com Miguel Oliveira a chegar à primeira curva em terceiro atrás das Ducati de Martin e Zarco e a ser passado apenas por Aleix Espargaró na Aprilia ao longo da primeira volta.
A seguir Rins passou o português, mas este apanhou a Suzuki de novo na reta para recuperar a quinta posição, com Espargaró a mostrar momentaneamente a roda a Zarco para segund,  mas a ter que ceder à carga de Alex Rins.

Entretanto, a chegada de Mir baixara Oliveira para sexto, Miller estava em sétimo, Bagnaia oitavo e Quartararo 9º.
Para quem não tinha ambições à vitória, Martin estava a aguentar a frente fantasticamente, coberto por Zarco, que finalmente deixou passar Rins, deixando o seu colega espanhol numa vantagem de quase 7/10 de segundo e Aleix a seguir.

Logo atrás, Miguel Oliveira tentava aguentar ainda as motos mais rápidas da grelha atrás dele, as Ducati de Miller e Bagnaia.

Mais atrás, depois de uma qualificação para esquecer, Valentino Rossi, que tinha ascendido momentaneamente a 20º caía de novo para 21º.
Rins começava a pressionar Jorge Martin na frente e Quartararo vinha de trás passar Viñales para oitavo e tinha Bagnaia e Oliveira na mira a seguir.
Com a vasta maioria da grelha toda em slicks macios com a exceção das KTM, Rins tentava mostrar a Suzuki a Martin para liderar mas de cada vez, Zarco passava-o com facilidade na reta e Rins era de novo terceiro.

Oliveira era passado por Bagnaia e resistia, mas ia baixando para nono, ainda a ganhar sensação com o médio dianteiro que escolhera usar pela primeira vez para a corrida.
Bagnaia continua a sua carga a fazer a volta mais rápida da corrida e Recorde renovado para chegar a quarto atrás da Aprilia.
Oliveira desceu até ao top 10 e tinha Binder atrás de si quando Rins tenta de novo ultrapassar Martin para a liderança, mas Zarco volta a fazer o jogo de equipa perfeito e passa a Suzuki de novo para segundo.
Miller usa a assustadora aceleração da Ducati para passar simultaneamente Mir e e Espargaró para chegar a quinto, estamos a meio da corrida e Mir e Miller têm um momento lado a lado que faz Miller pedir desculpa com uma perna de fora.

A contraria todas as previsões, incluindo a sua, Martin aguenta a dianteira até 4 voltas do fim, quando Quartararo passa para a frente, e Viñales tenta seguir, mas Martin passa de novo para o comando na reta.

Por esta altura, Oliveira está a salvar o último ponto em 15º, uma dura lição, com Binder a aguentar 10º.

A 3 voltas do final, a liderança de Quartararo é suficiente para Martin já não o passar na reta, mas Zarco voltou a passar Viñales, que recebe um aviso de limites da pista da direcção de prova.

Quartararo afasta-se 1 segundo para vencer e Zarco vence Martin no sprint à meta, com Rins, Viñales e Bagnaia a seguir e Binder a chegar a 8º…

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x