SBK: Bautista não ficará na Ducati

Por a 11 Agosto 2019 15:59

Paolo Ciabatti, gestor desportivo da Ducati, já tinha dado o mote ao afirmar que “queremos ficar cm Bautista, mas não a qualquer preço”. 

Isto na prática significa que a marca de Borgo Panigale fez uma oferta ao piloto, que não a aceitou e pediu muito mais do que a marca estaria disposta a dar. Convém lembrar que os salários de pilotos nas SBK são bastante modestos comparados com a MotoGP…

Troy Bayliss só ganhou cerca de $600.000  há uns anos quando venceu o mundial para a Ducati… e muitos pilotos não chegam nem a um terço dessa verba, embora, claro, no caso de um piloto vencedor de uma marca oficial, o número possa ser muito maior.

O problema é que Bautista passou, praticamente de repente ao longo de duas provas, de líder destacado do Campeonato e praticamente imbatível, para derrotado com quedas sucessivas, permitindo ao seu mais consistente rival Rea da Kawasaki liderar agora por 81 pontos, quando mesmo 3 rondas atrás Baustista ainda comandava confortavelmente.

Agora, transparece que uma das razões porque o Espanhol não tenciona renovar com Bolonha, é que estará até já em conversações com “outro fabricante”, que toda a gente sabe ser a Honda, supostamente para integrar um  falado regresso mais-a-sério da marca do “H” alado ao Mundial de motos de produção.

A Ducati, por seu lado, está a pensar em ir buscar Scott Redding ao Britânico, onde este não só já é um piloto Ducati, mas líder destacado  da série nacional mais competitiva do Mundo.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png