SBK, Aragón 1: Segredos de Aragón por Biaggi

Por a 29 Agosto 2020 14:16

O duplo Campeão do Mundo de SBK dá a sua visão sobre a corrida ao título, porque é que a Ducati está a ter um bom desempenho, e como o desenvolvimento da Honda tem um grande potencial…

Antes do primeiro dia de corrida no recinto do MotorLand Aragón, o duplo Campeão Mundial de Superbike Max Biaggi (um título em 2010 e outro em 2012, ambos com a Aprilia) discutiu uma variedade de tópicos. Alguns tinham feito as manchetes antes da ronda começar, mas também falou de temas que vieram a lume durante a ronda. Da batalha pela liderança do Campeonato, o calor espanhol e a sua “desilusão” por não ver Eugene Laverty ficar na BMW, ‘O Imperador Romano’ não deixou nada por dizer.

Qual é a chave para o sucesso da Ducati no MotorLand Aragón?

“Do meu ponto de vista, não há segredo que a Ducati se tenha tornado muito competitiva desde que apresentou o seu novo V4. Além disso, acho que têm a vantagem de ter o motor mais forte da classe e desenvolvem bem todas as áreas da moto. Acho que o Chaz também foi muito rápido lá, e lembro-me de que em 2012, com a Aprilia, também era muito rápido aqui. Talvez Jonathan Rea possa detê-los, mas na reta principal, acho que a Ducati ainda é mais forte!”

Rea vs Redding: quem será o líder do Campeonato depois desta ronda e porquê?

“É uma boa pergunta, mas direi que Rea ainda é capaz de gerir. Se os dois pilotos cairem, o Jonny ainda estará na frente. Scott ainda será forte na corrida, mas no final, se Jonny e a Kawasaki conseguirem encontrar uma maneira de não perder tanto tempo na reta, vão sair de Aragón com a liderança do Campeonato.”

Álvaro Bautista está a desenvolver a nova Honda: um primeiro dia assim-assim em Aragón, que pensar?

“Vi que ele tinha um problema com o motor e custou-lhes a FP2. Nunca é fácil; É claro que a Honda pode fazer uma moto muito boa, mas precisam de algum tempo para encontrar o equilíbrio e os pontos corretos. Com certeza, Bautista está numa boa posição, com um fabricante forte por detrás, mas precisam de algum tempo para apanhar a Ducati e a Kawasaki, que têm desenvolvido as suas motos todos os anos. A Honda está longe das SBK como fábrica há muito tempo, por isso acho que no final, eles vão chegar lá, mas precisam de tempo.”

A BMW completou a sua contratação para 2021 ainda esta semana: que pensas dissoe estarão mais à vontade?

“De certeza que têm um programa definido e fizeram o anúncio muito cedo, e terão um alinhamento forte, a sair com Michael van der Mark e Tom Sykes. Por outro lado, estou muito desapontado com o facto de Eugene Laverty não estar a bordo; tem um grande potencial e tem grandes sensações para desenvolver uma moto. Num campeonato durante as corridas, nunca há tempo para descansar ou relaxar, porque quando se está atrasado, tenta-se apanhar os que estão à frente, por isso temos de ir mais rápido. Há sempre uma grande pressa para ter uma moto melhor.”

Aragón no verão: como vencer o calor?

“Acho que, como sempre, o calor elevado causa problemas de aderência, mas acho que Aragón não é assim tão mau como isso. De qualquer forma, o traçado da pista tem curvas longas com o mesmo ângulo durante muito tempo, e isso não é fácil para os pilotos, mas vai fazer com que as suas habilidades brilhem mais. A forma como se afina a moto com a electrónica, o controlo de tração, etc., é crucial.”

Qual é a parte mais técnica do MotorLand Aragón para acertar?

“As curvas 10, 11 e 12 são muito difíceis de acertar, as esquerdas longas em Aragón são difíceis. Se se pode ser rápido lá, então é bom, mas depois é mais difícil ser forte nas mudanças de direção e inserção em curva. É preciso muito apoio da parte traseira da moto para ter estabilidade, especialmente quando os pneus estão a acabar; é quando se vai pagar mais a fatura.”

 

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x