SBK, 2020: Rea domina treinos em Barcelona

Por a 8 Julho 2020 14:30

Todos os cinco fabricantes presentes nas SBK estavam dentro dos oito primeiros quando o dia de abertura da ação escaldante na Catalunha começou, mas com Rea a levar ligeira vantagem.

O Campeonato do Mundo de Superbike de 2020 está a poucas semanas de retomar a batalha mais uma vez, mas antes disso, com tão longa paragem, há muitos testes a realizar. O Circuito de Barcelona-Catalunha deu as boas-vindas às motos esta manhã, com drama e emoção a encherem a primeira metade do dia. A liderar o caminho no final da sessão de abertura, foi Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) o mais rápido, ligeiramente afastado dos seus perseguidores.

Com uma temperatura de quase 40 graus, Jonathan Rea foi expedito e ansioso por lembrar a todos exatamente quem ostenta o #1 e porquê. O atual pentacampeão fez 30 voltas, com o foco na afinação de corrida e o trabalho a altas temperaturas, enquanto que Scott Redding (Ducati) ficou em segundo e Alex Lowes (Kawasaki Racing Team) se colocou em terceiro. Redding sofreu um pequeno problema técnico no início da sessão, mas tudo ficou OK, enquanto o foco de Lowes foi a travagem em curvas lentas e também, aperfeiçoar a configuração para a extremidade traseira da ZX10RR.

Foi um início impressionante também para Chaz Davies (Ducati), ao completar os quatro primeiros lugares. Davies fez pequenas melhorias incrementais em Misano no mês passado e agora pretende marcar o ritmo da sua Ducati Panigale V4 R em Barcelona.

Dentro do top 5 estava também o primeiro pilotos Hond, que foi Álvaro Bautista (Team HRC), que regressa a um circuito que conhece bem dos seus dias em MotoGP e recebe as SBK pela primeira vez este ano.

Toprak Razgatlioglu da Yamaha Pata voltou a estar em alta. Uma nova parte do chassis da Yamaha está à sua disposição se ele quiser, mas o foco principal é no piloto.

O companheiro de equipa Michael van der Mark foi sexto, e este, a um segundo do primeiro lugar em sétimo, esteve à procura de soluções de aderência.

O oitavo lugar marcou o regresso à ação de Eugene Laverty da BMW Motorrad, que não fez testes em Misano, mas desde então realizou testes positivos no Eurospeedway Lausitz, na Alemanha.

O Irlandês estava apenas 0.002s à frente do colega de equipa Tom Sykes, com ambos a terem modificações de chassis e trabalhos de suspensão para fazer.

O décimo lugar pertenceu a Loris Baz da Yamaha Ten Kate Racing, que poderá bem vir a ser o substituto de v d Mark na equipa oficial para o ano, mas para já foi o melhor independente.

Outros momentos notáveis ao longo da manhã incluíram uma pequena queda de Garrett Gerloff da Yamaha GRT Junior Team na Curva 4, provocada por um pequeno problema técnico.

A questão tecnológica de Scott Redding não o impediu de ser rápido quando voltou a sair, mas foi Leon Haslam do Team HRC que sofreu um acidente mais grave, ao cair entre a Curva 7 e a 8, que até trouxe a Bandeira Vermelha.

O piloto britânico foi levado para o centro médico e acabou com o tornozelo direito enfaixado, mas estava bem.

Top 7 após a sessão da manhã do primeiro dia:

1.) Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) 1:41.910

2.) Scott Redding (Ducati Aruba.It) +0,075

3.) Alex Lowes (Kawasaki Racing Team) +0,617

4.) Chaz Davies (Ducati Aruba.It) +0,812

5.) Álvaro Bautista (Team Honda HRC) +0,958

6.) Toprak Razgatlioglu (Yamaha Pata) +1.014

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x