SBK 2020: Nova década, novos desafios

Por a 19 Fevereiro 2020 15:30

A nova temporada está agora a menos de duas semanas de distância e com muitas mudanças nas SBK, há uma data de novos desafios no horizonte.

O Mundial de Superbike 2020 está pronto para se lançar em Phillip Island e há muita antecipação sobre uma série de alinhamentos de equipas renovados para a temporada. Pela primeira vez em mais de uma década, não há uma equipa de fábrica que tenha permanecido igual à da temporada anterior, com algumas das mudanças a virem diretamente da Ducati para a BMW e não só. Com mais incerteza do que nunca, a nova década acolhe uma nova paisagem para as SBK.

Começando com os atuais Campeões Mundiais de SBK, a Kawasaki Racing mantém o seu homem-estrela Jonathan Rea pela sexta temporada, uma vez que este parece continuar a ser o rei indiscutível no paddock das SBK.

No entanto, pela terceira vez em tantas temporadas, há um novo companheiro de equipa para o Irlandês. Rea tem agora Alex Lowes ao seu lado em verde para 2020, com uma das equipas mais fortes no papel, ansiosas por distender os músculos para o novo ano e nova década.

Na equipa Ducati Aruba.It, Chaz Davies mantém-se na equipa pela sétima temporada e está numa boa posição, uma vez que espera pela sua segunda temporada na Ducati Panigale V4 R.

Ao seu lado está Scott Redding, fera da BSB, com o ex-finalista no pódio da MotoGP a juntar-se ao paddock das SBK. Trazendo muita panache para o Campeonato, Redding está ansioso por dar à Ducati uma coroa mundial após uma longa espera de nove anos.

A Equipa Oficial da Yamaha Pata mantém um piloto das últimas temporadas, pois Michael van der Mark pretende ampliar as suas três vitórias até à data.

O holandês é conhecido pela sua resiliência nas batalhas da última volta e, quando o pacote está certo, é formidável.

O seu companheiro de equipa em 2020 é a estrela turca Toprak Razgatlioglu, que entra na temporada de 2020 já como vencedor de corridas. No topo do teste de pré-época em Portimão, Toprak pode estar na luta pelo título desde o início.

Mais mudanças tiveram lugar na BMW Motorrad, com Tom Sykes acompanhado por Eugene Laverty para 2020. Sykes teve uma temporada forte em 2019, tendo em conta que foi o primeiro ano com a nova S1000 RR, mas pretende devolver o fabricante alemão ao topo esta temporada.

Juntamente com as habilidades de desenvolvimento e conhecimento de outros fabricantes de Eugene Laverty e a BMW pode muito bem ser um assassino silencioso ao entrar na nova década.

Muita conversa tem sido centrada em torno da HRC e da nova Equipa Honda, com o vice-campeão de 2019, Álvaro Bautista, e o vice-campeão de 2010, Leon Haslam. Ambos os pilotos têm tido testes positivos com a nova CBR1000RR-R, com o ‘Pocket Rocket’ Haslam a liderar mesmo no primeiro  dia de um Jerez molhado.

Embora haja trabalho a fazer antes da moto atingir o seu potencial, a Honda está no caminho certo e com uma formação completamente nova, adiciona um ingrediente emocionante ao campo das SBK.

Não muito longe das equipas de fábrica, Michael Ruben Rinaldi troca para a Goeleven, com Leon Camier a substituir o italiano na Ducati Barni. A Honda Mie Althea Racing tem o estreante japonês Takumi Takahashi, e outro piloto ainda por nomear.

Max Scheib junta-se à equipa da Orelac Racing VerdNatura, substituindo Leandro Mercado, que está na nova equipa de Motocorsa Racing com outra Ducati.

Xavi Fores está na Kawasaki Puccetti Racing, enquanto Sylvain Barrier volta a juntar-se às SBK com a Ducati Brixx Performance.

Loris Baz (Yamaha Ten Kate Racing) ficou onde esteva, com a Yamaha GRT SBK Junior Team a alinhar com os estreantes Federico Caricasulo e Garrett Gerloff.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x