SBK 2020: Haslam e Honda acabaram ontem à frente em Jerez

Por a 23 Janeiro 2020 14:30

O Circuito de Jerez – Angel Nieto recebeu o primeiro dia de testes das SBK com imensas novidades. Apesar de quatro fabricantes diferentes terem passado pelo topo da tabela de tempos, a equipa da HRC – em campo com Leon Haslam e Álvaro Bautista – liderou o caminho para o segundo dia, com Leon Haslam topo na tabela de tempos por uma margem estreita.

Com quatro bandeiras vermelhas, numerosos acidentes e chuva caindo com mais força, Haslam afastou Michael van der Mark (Yamaha Pata) e a sensação americana Garrett Gerloff (Yamaha GRT Junior Team) no primeiro dia, enquanto Garrett Gerloff colocou a América em terceiro.

De volta à ação como um esforço total da fábrica, a Equipa Honda HRC fez quase tudo na sua primeira aparição pública. Leon Haslam liderou a tabela de tempos a vários pontos do dia, enquanto Álvaro Bautista caiu na curva 6 no início da manhã.

Na sua segunda temporada de regresso às SBK, ‘Pocket Rocket’ Haslam contou uma história memorável desde o primeiro dia em Jerez, colocando a Honda no topo das tabelas de tempos em condições de chuva.

A equipa HRC possui uma pequena vantagem de 0,031s sobre a Yamaha hoje ao começo do segundo dia, mas é uma vantagem mesmo assim. O colega de equipa de Haslam, Álvaro Bautista, voltou à pista depois de um longo tempo na garagem após o seu pequeno acidente matinal, chegando ao nono lugar na tabela de tempos antes de terminar a tarde décimo.

O contingente da Yamaha parecia forte em Jerez, um circuito no qual eles conquistaram vitórias e pódios em 2019. Michael van der Mark (Yamaha Pata) estava no topo à hora de almoço, mas caiu pouco depois; o holandês sendo um dos muitos pilotos a sair de pista na curva 1 ao longo do dia. Toprak Razgatliolgu recuperou do seu acidente matinal e estava entre os dez primeiros antes de terminar em oitavo, continuando a sua adaptação à YZF R1 e ao novo motor Yamaha.

Como líder das equipas independentes estava Garrett Gerloff (Yamaha GRT Junior Team), com o americano impressionando na sua segunda visita a Jerez e terminando em terceiro, após 35 voltas.

O companheiro de equipa Federico Caricasulo juntou-se a Gerloff entre os dez primeiros e ficou em nono, a sua melhor exibição nas SBK até hoje. O italiano aproveitou ao máximo o tempo de pista molhada e ficou pouco menos de dois décimos atrás de Razgatlioglu.

A Ducati Aruba mostrou um ritmo forte durante todo o dia de abertura do teste, já que Scott Redding esteve sempre entre os quatro primeiros, alcançando o primeiro lugar no início do dia antes de se acalmar e marcar um bom número de voltas.

Com mais de 45 no total, Redding tem utilizado bem o teste, com os novos chassis e peças de motor a colocá-lo em quarto lugar.

Depois de dois acidentes de Chaz Davies, o galês esteve até tarde para voltar à pista – literal e metaforicamente. No entanto, com a chuva caindo mais forte do que nunca, ele ficou em 15º na classe.

Loris Baz (Yamaha Ten Kate) aproveitou o seu tempo em pista no teste de Jerez e estava-se a certificar de que a Yamaha YZF R1 funciona bem no famoso traçado espanhol.

Tendo sido primeiro em várias alturas do dia, o francês foi empurrado de volta para o quinto no final do dia. Outros pilotos independentes que também estiveram fortes incluíram Leandro Mercado (Motocorsa Racing) em 11º e o novato chileno Maximilian Scheib (Orelac Racing Verdnatura) no 12º.

Uma manhã tranquila para a BMW transformou-se numa tarde movimentada, com o campeão de SBK de 2013, Tom Sykes (BMW Motorrad) atingindo os seis primeiros conforme a chuva diminuía. As peças que eles queriam testar em condições secas consistiam em atualizações do chassis, configurações do braço oscilante e amortecedores traseiros.

No entanto, com o circuito molhado, havia muito pouco que pudessem tentar. Do outro lado da garagem, Eugene Laverty melhorou ao longo do dia; Sykes e Laverty terminaram em sexto e 13º respectivamente, quando a chuva voltou com força ao fim do dia.

Com Jonathan Rea (Kawasaki Racing) optando por não sair no primeiro dia, Alex Lowes estava sozinho a acenar a bandeira da Kawasaki em Jerez.

O piloto britânico espera usar o teste de Jerez a seu favor, sendo esta a última ação em pista até o teste de Phillip Island em Fevereiro. Utilizando o tempo de pista chuvoso da melhor forma possível, Lowes não perdeu tempo em chegar ao topo logo após as 14:00, antes de terminar em sétimo.

Sylvain Barrier (Brixx Performance), bicampeão das STK1000, levou a sua Ducati Panigale V4 R para 14º no final do primeiro dia, enquanto Sandro Cortese (Barni Racing Team) substitui Leon Camier e terminou em 16º na classe SBK.

Um lugar atrás dele ficou Michael Ruben Rinaldi (Team Goeleven), que sofreu um acidente na curva 7 que trouxe a quarta bandeira vermelha do dia.

Como os seis primeiros estão cobertos por menos de um segundo e os três primeiros cobertos por menos de um décimo, o segundo dia de testes hoje em Jerez promete ser emocionante. Haslam e Honda entram na quinta-feira no topo e, com mais chuva, mais imprevisibilidade aguarda.

SBK, Dia 1 final, Top 6

  1. Leon Haslam (Honda HRC Team) 1’52.149
  2. Michael van der Mark (Yamaha Pata) +0.031
  3. Garrett Gerloff (GRT Yamaha Junior Team) +0.064
  4. Scott Redding (Ducati Aruba.It Racing ) +0.359
  5. Loris Baz (Yamaha Ten Kate Racing) +0.511
  6. Tom Sykes (BMW Motorrad) +0.948

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png