Mundial SSP 2022: Ducati, MV Agusta e Triumph contra a Yamaha

Por a 27 Dezembro 2021 19:28

O Campeonato do Mundo de Supersport de 2022 será mais disputado que nunca e promete muita emoção com as novas motos da Ducati, MV Agusta e Triumph. A estas três marcas, pode em breve juntar-se a KTM.

Devido à mudança nos regulamentos técnicos para o Campeonato do Mundo de Supersport de 2022, veremos três novas motos na grelha para a próxima temporada. A Ducati utilizará a Panigale V2 955, a MV Agusta e a Triumph vão competir com uma moto de três cilindros: a F3 800 e a Street Triple 765 RS. A estas somam-se as habituais Yamaha R6 e Kawasaki ZX-6R.

O campeão mundial Dominique Aegerter continua com a  Ten Kate Yamaha, mas muita coisa muda nas outras equipas do fabricante japonês. O vice-campeão mundial Steven Odendaal mudou-se para a VRD Igol Experiences Yamaha no Campeonato Mundial de Endurance, e o seu sucessor na Bardahl Evan Bros provavelmente será Lorenzo Baldassarri, que vem do Campeonato do Mundo de Moto2.

O ex-campeão mundial Randy Krummenacher também se muda para o Mundial de Resistência para a Wojzik Yamaha. Os suíços também vão competir com a Yamaha no Campeonato Italiano de Superbikes. O campeão alemão Patrick Hobelsberger assinou com a ex-campeã mundial Kallio Yamaha, o suíço Marcel Brenner quer renovar com a VFT Yamaha.

A GMT94 Yamaha continua com o francês Jules Cluzel, que venceu quatro das últimas seis corridas em 2021. Como novo companheiro de equipa terá provavelmente o seu compatriota Valentin Debise, que foi vice-campeão no campeonato alemão de Supersport (IDM) em 2021.

A Kawasaki continua a confiar na ZX-6R em vez da 636 mais moderna. Após a mudança de Philipp Öttl para a Go Eleven Ducati e para o Campeonato do Mundo de Superbike, a Kawasaki com Can Öncü e Raffaele De Rosa, tem apenas dois pilotos aptos para o pódio. A MV Agusta  Reparto Corse oficial, terá o turco Bahattin Sofuoglu de 18 anos a pilotar ao lado do consagrado Niki Tuuli, mas só vai competir nas corridas europeias.

A Triumph também terá uma equipa de dois pilotos. Oficialmente ainda nenhum piloto foi anunciado, mas há muitos indícios que venha a contar com o letónio Hannes Soomer e Stefano Manzi, que está de saída do mundial de Moto2.

A mais popular das três novas motos é a Ducati. Nada menos que cinco equipas contam com as motos de Borgo Panigale. A Althea Racing retorna com o ex-vice-campeão mundial Federico Caricasulo, a equipa de Genesio Bevilacqua que conquistou o último título mundial para a Ducati na classe Superbike. A Aruba.it contratou o piloto de Moto2 de longa data Nicolo Bulega e Barni Oliver Bayliss, filho do três vezes Campeão do Mundo de Superbike Troy. Por fim, a CM Ducati vai competir com o austríaco Maximilian Kofler, que está de saída do Mundial de Moto3.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x