SBK: Toprak Razgatlioglu faz história em Misano

Por a 23 Junho 2019 20:42

Por muito que se tentasse especular antes do início da corrida, seria impossível prever aquilo que veio a acontecer. Razgatlioglu tinha, na sessão anterior, conseguido garantir o quarto lugar na grelha de partida mas com Bautista, Lowes e Haslam à sua frente não teria, certamente, a vida facilitada.

No entanto, o piloto turco já tem vindo a mostrar as suas aspirações neste campeonato desde muito cedo. Depois de se ter estreado no ano passado, logo com dois pódios, como rookie do ano, este ano já leva outros dois e ainda vamos a meio da temporada.

Dada a partida é Bautista que parte na frente mas, um pouco mais para trás, Razgatlioglu já começava a fazer das suas. O piloto turco poderia ter visto o fim da sua participação na corrida em Misano depois de um toque com Lowes que fez desequilibrar ambos. Já com sede de pódio, passa Rea para ficar no terceiro lugar. Como já se sabe, o piloto britânico não desiste e voltou a ultrapassar o turco.

Numa altura em que Bautista ainda liderava e parecia ser, de longe, o mais forte, seguiam três Kawasaki atrás de si. Por esta ordem, Haslam, Rea e Razgatlioglu lutavam pelas suas posições. Todo este cenário se viria a alterar significativamente com a queda de Bautista, ainda antes de terminar a segunda volta. O piloto ainda regressou à pista com a sua Ducati mas perdeu tempo precioso que o atirou para os últimos lugares.

Luta acesa na frente da corrida com as três Kawasaki a discutir as primeiras posições

Passaram a ser então as três Kawasaki na liderança da corrida, um momento inédito que antecipava tudo aquilo que se seguiria. Razgatlioglu começou a destacar-se, ao fazer a volta mais rápida. O grupo da frente ainda estava muito junto e qualquer coisa poderia acontecer. Foi à quarta volta desta segunda manga que o piloto turco fez a movimentação essencial que mudaria toda a corrida. O jovem de apenas 22 anos lançou-se para a frente de Rea, com uma ousadia incrível que lhe terá feito aumentar ainda mais a confiança.

No entanto, apesar de ainda estarmos ainda muito no início da corrida, o turco já tinha mostrado que tinha pegado na mota hoje para que esta o levasse até ao pódio. É nesta altura que Razgatlioglu passa Leon Haslam, que seguia em segundo, logo na curva um. Segura muito bem a ultrapassagem ao britânico e Rea, aproveitando-se da situação, passa também Haslam.

A partir desta altura e até ao final da corrida, a luta foi sempre entre Razgatlioglu e Rea. À passagem para a sexta volta o turco permanecia na liderança da corrida e começava a tentar ganhar vantagem sobre o britânico.

O piloto que já tinha subido ao pódio em Jerez e Imola parecia estar, claramente, um passo à frente de Rea. Apesar de já liderar há algumas voltas, ainda havia muito para rodar. Restava, por isso, saber quanto mais iriam aguentar os pneus do jovem piloto. Já o britânico parecia bastante relaxado, possivelmente à espera da melhor altura para fazer a ultrapassagem.

Porém, o piloto independente  da Kawasaki permanecia na frente da corrida passadas já várias voltas. O turco continuava a ser o mais rápido em pista, continuando com um ritmo impressionante que Rea não teria antecipado. Os dois afastaram-se claramente de Haslam que não conseguia acompanhar.

Com ainda dez voltas por fazer, ninguém pensou que Razgatlioglu fosse continuar a manter o mesmo ritmo até ao final da corrida. Rea continuava a controlar cada movimento do seu adversário. A situação adivinhava-se difícil a partir de aqui com o britânico a exercer cada vez mais pressão na traseira do piloto turco.

Incrivelmente, Rea continuava se ter qualquer oportunidade de fazer a ultrapassagem. Não se aproximava de forma significativa e Razgatlioglu permanecia muito forte na saída das curvas. Começa a parecer que o britânico estaria mais descansado pelo facto de Bautista estar fora da luta pelo pódio e que não valeria a pena arriscar demasiado. No entanto, a cinco voltas do final da corrida o piloto de fábrica faz a primeira tentativa de ultrapassagem. Não consegue mas volta a tentar na entrada para a curva um, onde teve maior sucesso. O turco não desistiu e e arrisca passar o britânico logo a seguir mas Rea consegue segurar a liderança.

Ultrapassagem de Rea a Razgatlioglu nas últimas voltas

O turco continua a impressionar ao não desistir e continuar a tentar aproximar-se de Jonathan Rea, continuando a pressioná-lo. Apesar da insistência, não se consegue ainda aproximar o suficiente para tentar a ultrapassagem.

A entusiasmar-se cada vez mais com este jogo do gato e do rato, na última volta, Razgatlioglu deixou tudo o que tinha em pista. Logo na primeira curva a ficar muito próximo do britânico mas sem espaço para passar. Sempre colado a Rea, acaba por tentar a ultrapassagem mas não aguenta na saída da curva. O piloto de fábrica recupera e segura a vitória.

Toprak Razgatlioglu surpreendeu tudo e todos na segunda manga em Misano

Com este resultado, Toprak Razgatlioglu ascende à sexta posição no campeonato, a 32 pontos do quinto classificado, Leon Haslam. Já Rea está mais próximo de Bautista, agora a 16 pontos.

Foi assim que terminou esta corrida, com um ritmo alucinante até à última curva. Haverá muito mais para ver em Donington Park, com vários pilotos a correr em casa e, certamente, a lutar pela vitória.

 

 

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Newsletter
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png