SBK, Superpole: Emoção à altura com Bautista na pole

Por a 23 Junho 2019 12:04

Sabendo a importância de partir na linha da frente em Misano, esperava-se uma Superpole repleta de surpresas. Ao contrário do que aconteceu na corrida de ontem, as condições climatéricas melhoraram, trazendo mais sol e calor para o traçado italiano.

Depois de um excelente arranque de Rea, que partiu da primeira posição, o britânico segurou a liderança na primeira curva. Cortese e Bautista também começaram bem, passando para segundo e terceiro, respetivamente. O espanhol viria a fazer a ultrapassagem ainda na primeira volta, quando caía já Cavalieri.

Depois de passar Cortese para segundo, Bautista começou a pressionar Rea que estava cada vez mais perto. Os dois já tinham marcado os melhores tempos no warm up, o que se refletiu numa luta acesa pela liderança nesta Superpole.

À terceira volta, na passagem pela reta, Bautista foi mais forte e ultrapassou Rea. O espanhol atacou na altura certa, deixando para trás o britânico até ao final da sessão. O piloto procurava mais uma vitória, num circuito onde a Ducati já tem 80 pódios.

O fim-de-semana parece não estar a correr bem para Davies que caiu na curva 14 na quarta volta. Sykes lutava pela quarta posição com Lowes atrás de si mas começava a perder o ritmo, tendo sido ultrapassado pouco depois.

Pouco depois, mais uma queda para Delbianco. Nesta altura, era visível a diferença entre Cortese e Baz. Ao passo que ontem foi o francês a brilhar, hoje foi o alemão a começar a dar nas vistas. Estava quase com o mesmo ritmo de Rea e na luta por um lugar na linha da frente.

Um pouco mais para trás, continuava a batalha entre Haslam e Razgatlioglu. O piloto britânico perdeu vários pontos na corrida de ontem, depois de uma queda. Apesar de estar um pouco apagado no campeonato, Haslam mantinha-se a um bom ritmo nesta corrida.

Leon Haslam garante a terceira posição na grelha de partida

Numa altura e que faltavam apenas quatro voltas para o final, queda para Cortese que seguia na terceira posição. Lowes toma rapidamente o seu lugar, depois de ter caído ontem quando seguia na liderança. Num evento raro, é Rea que cai a seguir. O piloto da Kawasaki protagonizou um momento curioso em que permanece agarrado à mota, no meio da pista, no momento é que foi ao asfalto. Apesar de, devido à sua rápida resposta, ter perdido pouco tempo, desceu ao sexto lugar.

Enquanto isto, Bautista continuava seguro na primeira posição, com Lowes em segundo e Sykes, a repetir a boa prestação de ontem, em terceiro.

Apesar de tudo, as surpresas não terminaram por aqui. Já na última volta, Haslam ultrapassa Sykes que parecia estar com algum problema mecânico. A situação viria, de facto, a verificar-se quando o piloto britânico desiste da corrida. Com todas as quedas e esta desistência de Sykes à última hora, formou-se uma primeira linha bastante interessante.

Bautista somou a sua 14ª vitória, depois de ontem não ter tido hipótese de  discutir a liderança com Rea. O espanhol terminou esta sessão no primeiro posto, com todo o mérito. Isto, porque quando Rea sofreu a queda o piloto da Ducati já seguia na frente há algum tempo.

Apesar de ter caído logo no início, Davies ainda terminou a corrida, mas fora dos pontos, na última posição.

Com toda esta confusão, Haslam regressou às posições da frente e segurou o terceiro lugar. O britânico arrecadou aqui pontos importantes. Está em quinto no campeonato, a apenas 14 pontos de Lowes. No final, o piloto britânico ressalvou a importância do terceiro lugar conseguido para a segunda manga, depois da queda na corrida anterior. “Depois de algumas corridas ausente, voltei a ter boas sensações”.

Pontos importantes também para Lowes que está a 37 pontos de Van der Mark, na terceira posição no campeonato. O piloto da Yamaha mostrou-se confiante para a corrida, visto que conseguiu garantir um lugar a linha da frente.

Alex Lowes garante a segunda posição na grelha da segunda manga

Bautista mostrou-se muito satisfeito no final da sessão, depois de somar 12 pontos que o ajudam a afastar-se de Rea. “Senti-me muito melhor hoje com a pista seca. Fiz um bom arranque e esforcei-me muito para ficar na frente. Estou confiante para a segunda manga que será uma corrida importante”.

O espanhol tem agora mais hipóteses de se afastar ainda mais de Rea no campeonato. Na sequência da queda sofrida nesta Superpole, o piloto da Kawasaki irá sair de quinto, na segunda linha da grelha, depois de ainda ter conseguido recuperar uma posição no final da sessão.

 

 

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Newsletter
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png