MotoGP: Manobra impensada de Zarco estraga fim-de-semana perfeito à KTM

Por a 28 Agosto 2019 17:00

A KTM saboreou os dois extremos de êxtase e desilusão no GP da Grã-Bretanha. Dum lado, Pol Espargaró (KTM Red Bull Factory) lutou toda a prova com as motos de fábrica da Ducati de Danilo Petrucci e Jack Miller, além da Honda de Cal Crutchlow (LCR Castrol) pela sexta posição.

No entanto, do outro, Johann Zarco (KTM Red Bull Factory) e Miguel Oliveira (KTM Tech 3 Red Bull) foram forçados a assistir sentados à luta de Espargaró, depois de o francês ter eliminado o rookie português a meio da prova.

Do ponto de vista de Pol, no entanto, lutar com “grandes nomes e grandes motos” em Silverstone foi outra indicação clara do progresso que a fábrica austríaca está a fazer. Em 2018, Espargaró conseguiu apenas um resultado nos dez primeiros – o seu pódio na última ronda da temporada em Valencia.

Por contraste, até agora, em 2019, ele já tem seis pódios em seu nome com sete rondas restantes. Não é surpresa, então, que após o nono lugar ele se sentisse bastante positivo.

“Estávamos no grupo em sexto lugar com Miller, Petrucci e Crutchlow”, disse Espargaró, depois de perder o sexto lugar em menos de dois segundos. “Devemo-nos orgulhar de estar nesse grupo com esses grandes nomes e grandes motos. Acho que tiramos alguns bons pontos; ultrapassámos o Nakagami novamente no Campeonato, mas infelizmente o Morbidelli ultrapassou-nos novamente. Estamos a lutar pelos dez primeiros no Campeonato, o que é muito difícil, mas vamos continuar tentando”.

“Estamos numa boa progressão, testando coisas novas e a moto está cada vez melhor. O único problema é que estamos a usar novas motos com muita frequência e é muito difícil habituarmo-nos a encontrar o limite com as novas motos, porque nunca são bem iguais… A KTM está super envolvida com este projeto, em conjunto com a Red Bull e estamos a fazer um bom trabalho. Hoje, para terminar nessa posição em luta com duas fábricas, a Ducati e a Honda, é incrível ”.

Sorrisos numa das garagens laranja, mas frustração nas outras duas. Depois do melhor resultado na carreira de MotoGP na Áustria, Miguel Oliveira estava à procura de um “top 10 muito forte”.

Não estava destinado a acontecer, no entanto, pois à 12ª volta o seu colega de marca Johann Zarco pôs os dois fora no Loop…

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x