Moto2: Jake Dixon na Petronas em 2020

Por a 10 Outubro 2019 16:00

Já tinha sido anunciado que Hafizh Syahrin irá substituir efetivamente o piloto britânico na equipa Angel Nieto, no seu regresso à classe intermédia a partir da próxima temporada. Agora, sabe-se que Jake Dixon seguirá para a Sepang Racing Team para o seu segundo ano na Moto2.

O acordo garante que pelo menos dois pilotos britânicos permanecem na grelha de Moto2, com Sam Lowes na equipa Marc VDS em 2020, enquanto Dixon procura aproveitar um novo desafio, depois de um ano como rookie numa máquina pouco competitiva.

Dixon, que conquistou apenas um ponto até agora nesta temporada, um 12º lugar em Assen, e está em 26º na classificação de pilotos, comentou:

“Estou super-empolgado por me juntar à Petronas Sprinta Racing e mal posso esperar para me montar na moto”, disse Dixon. “É claramente uma ótima equipa – só é preciso olhar para o sucesso que eles estão a ter este ano em MotoGP e Moto3 para ver isso.

“É uma grande oportunidade para mim, e definitivamente darei tudo para fazer o meu melhor. 2019 não foi o ano mais fácil para mim, mas aprendi muito e isso dá-me uma boa base para 2020. A Kalex é uma moto comprovada, e também será bom mudar para uma. Não sei quais serão os objetivos até experimentar a moto e vou começar a temporada apenas fazendo corrida a corrida.”

“Saberei o que é possível após os testes, mas agora que tenho uma equipa incrível, quero lutar por pódios até o final da temporada”.

“Jake Dixon é um ótimo complemento para a equipa Petronas Sprinta Racing e esperamos coisas boas dele e de Xavi Vierge na Moto2 na próxima temporada”, acrescentou Razlan Razali, gerente da equipa. “O Campeonato Britânico de Superbike é extremamente competitivo, logo ele vencer corridas na sua primeira temporada completa e terminar em segundo no ano seguinte, mostra o seu potencial.”

“Fomos surpreendidos pelo talento e pela aplicação de Jake no seu primeiro ano de Moto2. Jake representa a peça final do quebra-cabeças da nossa formação de pilotos de 2020 em MotoGP, Moto3 e Moto2 e estamos todos entusiasmados por ter duas motos em Moto2 pela primeira vez em 2020. ”

O acordo de Dixon deixa apenas um punhado de lugares de Moto2 por preencher até 2020, com a Dynavolt Intact GP ainda por anunciar o seu segundo piloto ao lado de Marcel Schrötter e a Honda Idemitsu Team Asia, que devem fazer o mesmo ao lado de Somkiat Chantra. Os dois lugares na MV Agusta Forward Racing também ainda não foram confirmados.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Moto2
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png