Supercross Paris, 2.º dia, Final: Ken Roczen é o “Rei de Paris” de 2022! Hugo Basaúla 12.º!

Por a 13 Novembro 2022 18:23

Com o estatuto de mais importante (e mais antigo) Supercross no continente europeu,  a Final do segundo dia do SX de Paris não desiludiu!

Hugo Basaúla saiu da grelha na 11.ª posição mas na segunda volta perdeu um lugar para Maxime Desprey e desceu para 12.º.

Autor de uma corrida muito consistente, o português aguentou atrás de si o francês Killian Poll, o espanhol Joan Cros e o norte-americano Alex Ray e terminou na 12.ª posição, o seu melhor resultado de todo o fim-de-semana.

Hugo Basaúla regressou assim à capital francesa depois de se ter aqui estreado em 2018 e é o 4.º português a participar no mítico Supercross de Paris, depois de Johnny Esteves (1991), Joaquim Rodrigues (2001, 2002 e 2004) e Rui Gonçalves (2002 e 2003).

Roczen consegue o “hat-trick”

Eli Tomac foi o primeiro a chegar à primeira curva nas foi Ken Roczen a sair de lá na liderança. O alemão fez da volta inicial um “sprint” e, na primeira passagem pela meta, já tinha 1 segundo de avanço sobre o campeão do AMA Supercross.

Cooper Webb cedo se instalou na 3.ª posição na frente de Justin Brayton e Marvin Musquin. No entanto, a meio da corrida, Webb saiu de pista e foi ultrapassado pelo veterano e pelo francês.

Na batalha pela vitória, sempre que Tomac ganhava tempo a Roczen, o piloto da Honda “respondia” com uma volta mais rápida e foi assim que conseguiu “escapar” sempre ao norte-americano.

No cair da bandeira de xadrez, “K-Roc” triunfou com mais de 2 segundos sobre ET3. Justin Brayton levou a melhor sobre o “herói local”, Marvin Musquin na luta pela 3.ª posição, à semelhança do que tinha acontecido no sábado.

Classificação Final SX1 Sábado

Ken Roczen é “Rei de Paris”!

Nas “contas finais” da 39.ª edição do Supercross de Paris, Ken Roczen conquistou o título de “Rei de Paris” na sua estreia na capital francesa.

Se Eli Tomac triunfou nas três corridas de sábado, o alemão respondeu à altura e venceu tudo o que havia para vencer no domingo. Aos 38 anos de idade, Justin Brayton foi o 3.º melhor do fim-de-semana.

Um espetáculo à altura do que esperava o público que encheu a “La Defense Arena” nos dois dias de competição! Que venha a 40.ª edição em 2023!

Classificação final “Rei de Paris”

  1. Ken Roczen, ALE, 9 pts
  2. Eli Tomac, EUA, 11 pts
  3. Justin Brayton, EUA, 24 pts
  4. Cooper Webb, EUA, 26 pts
  5. Marvin Musquin, FRA, 27 pts
  6. Cedric Soubeyras, FRA, 34 pts
  7. Greg Aranda, FRA, 45 pts
  8. Julien Roussaly, FRA, 49 pts
  9. Anthony Bourdon, FRA, 54 pts
  10. Maxime Desprey, FRA, 59 pts
  11. Kevin Moranz, EUA, 65 pts
  12. Thomas Ramette, FRA, 72 pts
  13. Joan Cros, ESP, 79 pts
  14. Hugo Basaúla, POR, 80 pts
  15. Killian Poll, FRA, 86 pts
  16. Alex Ray, EUA, 88 pts

:.

(Foto: FB Supercross de Paris)

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x