MotoGP, Teste Sepang: Só há um caminho para a Ducati.

Por a 12 Fevereiro 2020 15:30

Após os 3 dias do teste de Sepang, o líder das Desmosedici foi Francesco Bagnaia (Pramac Racing) em 4º, com Danilo Petrucci (Ducati Team) e Jack Miller (Pramac Racing) a terminarem dentro de um top oito compacto. Dovi, 15.º classificado, também disse que tanto ele como Miller fizeram as suas voltas mais rápidas com o Michelin de mistura média, pelo que o Teste do Qatar será muito interessante para a fábrica de Bolonha.

“Peco” Bagnaia substituiu Miller como o mais rápido das Pramac ao acabar com um 1:58.502 na quarta posição geral.

Em sexto e segunda Ducati ficou Danilo Petrucci, que considerou o teste positivo mas estava à procura de mais, seguido de Jack Miller em 8º, ainda só a 0,287 do tempo canhão da frente.

Finalmente, muito apagado em 15º, mas a explicar o tempo de 1:58.860 com o uso de um pneu médio macio e sem fazer um ataque sério ao tempo , Andrea Dovizioso diz que, para lá de uma volta pontual, havia poucos pilotos muito rápidos e portanto as motos de Borgo Panigale não estão tão mal como isso.

Davide Tardozzi, manager da formação, explicou:

“Tínhamos várias peças para testar com os pilotos da fábrica, peças que já foram testadas por Michele Pirro nos primeiros três dias do shakedown, e estamos confiantes de que encontramos algo”, começou Tardozzi, que tem a forte sensação de que a Ducati deu um bom passo em frente em comparação com a GP19.

“Obviamente pensamos que a nossa moto de 2020 vai ser ligeiramente melhor do que a anterior, mas não sabemos quanto os nossos adversários vão melhorar (…) até ao próximo teste no Qatar, mas vamos ver.”

Virar tem sido o ponto fraco da Ducati há vários anos. Andrea Dovizioso (Ducati Team) disse que o chassis melhorou ligeiramente e, apesar de não ter dado um salto gigante, Tardozzi acha que a fábrica de Bolonha atingiu o seu alvo:

“Não é o grande passo que eles estavam a pedir, mas é um pequeno passo. Avançamos passo a passo, pequenos passos, e finalmente pensamos que temos o objetivo à vista.”

Este ano, a Ducati terá quatro motos de 2020 na grelha com Francesco Bagnaia e Jack Miller da Pramac Racing na máquina de mais recente especificação.

Sobre isso, Tardozzi disse: “Acho que foi uma grande melhoria para o Pecco Bagnaia, e pensamos que o Jack vai nos dar um bom feedback. Ele já está no terceiro ano numa Ducati, por isso confiamos que o Jack dará um grande passo em frente este ano.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x