MotoGP: Ao rubro à chegada a Silverstone

Por a 19 Agosto 2019 15:00

Num dos maiores confrontos de todos os tempos, a lembrar o duelo Sheene-Roberts em 1979, foi Jorge Lorenzo (Honda Repsol Team) que bateu o agora companheiro de equipa Marc Márquez na pista inglesa em 2013. No ano seguinte, Márquez devolveu o favor.

19Em 2015, Valentino Rossi (Yamaha Monster Energy) surgiu num dia de corrida encharcado para chegar ao primeiro lugar, antes de Maverick Viñales, agora na Yamaha Monster Energy também, conquistar a vitória para a Suzuki no ano seguinte. Depois foi Andrea Dovizioso (Ducati Team) a pintar Silverstone de vermelho em 2017, e isso faz com que cinco pilotos e quatro fábricas tenham feito seu próprio o território britânico em grande estilo nas últimas cinco corridas.

Ao voltar ao local por mais um ano, há uma grande diferença: a superfície da pista. O gigante britânico está de volta aberto para negócio, com altas expectativas e novo asfalto, e o feedback de sexta-feira será no mínimo interessante. Mas uma coisa que nunca mudou foi o traçado impressionante e rápido, com 18 curvas a puxar homem e máquina ao máximo em torno de uma pista de alta velocidade de asfalto que serpenteia ao redor do antigo aeródromo.

Então, quem dominará na Grã-Bretanha em 2019? Quase todos os candidatos prováveis ​​já foram vencedores no Reino Unido. O mais recente vencedor, Andrea Dovizioso, também chega no topo do mundo depois da impressionante vitória do GP da Áustria. Ele será um piloto a seguir, como normalmente é o caso. Mas também Márquez, que às vezes tem uma participação agitada no dia da corrida em Silverstone, mas cujo ritmo na qualificação o levou a conquistar quatro poles na classe rainha no circuito.

Valentino Rossi, da Yamaha, e Maverick Viñales, por sua vez, terão como objetivo garantir que a luta é muito maior na frente. A velocidade de Rossi em Silverstone parece crescer ano após ano e o recorde de Viñales na pista é impressionante.

Ele ganhou a sua primeira corrida lá, logo tem algumas boas lembranças, e também foi o homem mais próximo de Dovizioso na última vez que corremos no Reino Unido. E depois há ainda Fabio Quartararo (Yamaha Petronas SRT).

O rookie francês sabe que o local sempre foi bom para a sua moto, mas será que isso faz muita diferença? O número 20 igualou o melhor resultado da Yamaha no Red Bull Ring, onde deveria ter sido uma tarefa muito mais difícil, e em todos os lugares aonde ele vai, é rápido. Está de volta ao topo da classificação de pilotos independentes e pode ser mais um a seguircom atenção.

E o que dizer de Alex Rins (Suzuki Ecstar)? A sua moto é vencedora em Silverstone, antes de ser ele o homem ou estar sequer na classe, e a vitória da Suzuki em 2016 foi um dia histórico para a fábrica de Hamamatsu.

Rins agora está de novo em forma depois de dois erros incomuns antes das férias de verão, e é improvável que ele se contente com menos que um ataque à vitória.

O homem à sua frente, Danilo Petrucci, da Ducati Team, pode ser outro, apesar de estar à procura de mais uma recuperação depois de uma dura Áustria, assim como Jack Miller (Pramac Racing), o homem agora atrás de Quartararo nas já mencionadas classificações de equipa Independente. E à espreita logo atrás deles está Cal Crutchlow (Honda LCR Castrol). Tem sido um ano mais difícil, às vezes, para o britânico, mas em casa ele dará tudo para estar na luta à frente. E ele já teve poles em Silverstone antes, logo a velocidade está lá e ele vai querer convertê-la em pontos e um pódio em  frente dos seus fans.

Joan Mir (Suzuki Ecstar) também está de volta à ação na Suzuki após o seu acidente nos testes em Brno e há ainda Franco Morbidelli (Yamaha Petronas SRT), Pol Espargaró (KTM Red Bull), Takaaki Nakagami (Honda LCR Idemitsu) e Miguel Oliveira (KTM Tech 3). Há muita coisa em jogo na luta acirrada pelos dez primeiros.

O Grande clássico Britânico aguarda, e o Grande Tempo Britânico também costuma ter uma palavra a dizer. Mas faça chuva ou faça sol, Silverstone geralmente produz uma corrida clássica- prontos para o GP da Grã-Bretanha?

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png