MotoGP, 2020: Milena Koerner, Team Manager

Por a 9 Maio 2020 15:30

Milena Koerner começou a trabalhar no MotoGP a lidar com logística e comunicação e em 2019 tornou-se a primeira manager feminina de uma equipa do Paddock.

Em criança, assistia aos Grandes Prémios e depois contava ao pai, que viajava muitas vezes a negócios, o que se passava em pista. Hoje, Milena Koerner é uma das caras femininas mais conhecidas do paddock, uma referência, um modelo de profissionalismo e determinação que a partir de 2019 conduz a equipa MV Agusta Forward Racing no Campeonato do Mundo de Moto2.

Criada numa família apaixonada por motos, em 1998 os seus avós levaram-na ao Sachsenring, quando este acolheu pela primeira vez o GP da Alemanha.

“Sou de uma cidade a 20 km do Sachsenring”, diz Milena. “Esta é uma pista particular porque para chegar às boxes, o piloto tem que passar por uma área pública onde os fãs podem vê-lo de perto. Para mim foi a primeira vez naquele ambiente e sinceramente nunca imaginei estar aqui novamente depois de tantos anos”.

A seguir à experiência formativa no Grande Prémio da Alemanha, Milena começou a descobrir outras pistas em toda a Europa, conhecendo melhor o ambiente e as pessoas envolvidas no paddock. Tornando-se regular nos circuitos, Milena recebeu a sua primeira oferta de emprego.

“Algumas pessoas que conheci nos circuitos sugeriram que eu procurasse emprego numa equipa para não ter de pagar para ir às corridas, mas ser paga para ir. Recusei a primeira oferta porque ainda estava no liceu e nem sequer tinha feito os exames. Mas no próximo Grande Prémio que fui, em Jerez ofereceram-me o emprego outra vez e dessa vez não podia recusar.”

E foi assim que em 1998 Milena se juntou ao mundo do MotoGP. “Depois de trabalhar como modelo, o meu primeiro trabalho a sério no paddock foi na hospitalidade com o Team Scott”.

O Campeonato do Mundo começou como um trabalho divertido e útil para pagar os seus estudos: “Comecei a trabalhar no paddock mesmo antes de começar a universidade e pensei que durante algum tempo este estilo de vida seria bom e depois, com o tempo, teria procurado um emprego sério, mas acabei por o encontrar aqui”, diz a team manager com um sorriso.

“Quando comecei a trabalhar na hotelaria, segui os conselhos de Stefano Bedon, que me ensinou muitas coisas e me deu novas responsabilidades todos os anos”.

Após a experiência com o Team Scott em 125cc e 250cc, Milena juntou-se à recém-formada equipa Forward Racing, lidando com a logística antes de dar o salto para o MotoGP com a Tech 3 como Manger de Comunicação e Marketing, função que desempenhou durante cinco anos antes de regressar à Forward para liderar a equipa em Moto2.

Milena diz-nos que, dos muitos papéis que cobriu no paddock, cada trabalho tinha peculiaridades interessantes, mas o que os une a todos são as relações que desenvolvem.

“Gosto de seguir os pilotos no seu crescimento profissional. Por exemplo, trabalhei com o Cal Crutchlow durante algum tempo”, conta, recordando as peculiaridades da sua relação. “No dia seguinte, quando já não éramos membros da mesma equipa, o Cal disse-me: ‘Finalmente podemos ser amigos’.

“Quando se trabalha com um piloto, tem que se lhe dizer para fazer coisas que não quer. Por isso não pode haver muita simpatia, é preciso um nível de desprendimento, para que ele respeite o que lhe dizes. É por isso que acho que todos os pilotos são muito especiais.” Acrescentando: “mas, ao mesmo tempo, é inevitável que cries relações humanas com os teus colegas, este é um trabalho incomum, passas a maior parte do tempo com eles.”

Em 2019, Milena iniciou uma nova etapa na sua carreira no paddock e desta vez viu-se a gerir uma equipa e dois pilotos com personalidades e idades muito diferentes, Dominique Aegerter e Stefano Manzi.

“Stefano deu um passo muito importante. Se eu pensar em como se comportava quando fez os primeiros testes connosco e como se comporta agora, parece outra pessoa. Por isso, quando vemos estas transformações e sabemos que contribuímos, ainda que de forma mínima, para esse crescimento, é muito bom. Esta é a parte que mais gratificante do meu trabalho.”

Tendo-se juntado ao paddock quando era apenas uma adolescente, Milena também notou uma evolução no seu ambiente de trabalho onde há cada vez mais mulheres envolvidas em diferentes áreas, embora ela note: “Ainda somos uma minoria.”

E pode haver várias razões pelas quais Milena explica, “do ponto de vista empresarial, pode ser um custo extra para uma pequena equipa com um orçamento limitado ter uma menina, porque tem que se obter roupas para apenas uma pessoa, tem que se reservar um quarto individual durante as viagens.”

Mas estes limites têm sido constantemente quebrados por mulheres competentes e profissionais como Milena que se tornam um verdadeiro recurso para as suas equipas.

“Para além destas questões, acho que se uma rapariga quer trabalhar no paddock, tem de ir à luta. Porque se algo é difícil, não significa que tenha que desistir, pelo contrário, pode ser motivação extra.”

Além disso, o conselho de Milena é estudar, conhecer o máximo possível até os aspetos mais técnicos das motos, partilhando o que tem sido a sua experiência.

“Ser respeitado e ser capaz de assumir o comando. É importante que a equipa esteja ciente do facto de que estás de olho neles e que não se podem aproveitar de ser uma mulher.”

“Além disso, ter diferentes papéis dentro do paddock ajudou-me, porque me permite saber onde e o que seguir para garantir que tudo funciona no seu melhor. Afinal, passei mais de metade da minha vida neste mundo.”

Para concluir, perguntámos a Milena como se descreveria. “Sou uma chata, uma viciada no trabalho, determinada.” Qualidades que lhe permitiram dar grandes passos em frente na sua carreira profissional, mas para ela ainda não é suficiente: “São qualidades que compensam? O tempo dirá, quando a moto for mais competitiva e quando os pilotos estiverem felizes. Esse é o nosso objetivo atual.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x