MotoGP, 2020: Graças a Oliveira, adeus concessões, olá luta pelo título para a KTM

Por a 24 Agosto 2020 15:00

Depois da vitória histórica de Miguel Oliveira na KTM Red Bull Tech 3 no Grande Prémio da Estíria, a KTM perdeu oficialmente as suas concessões, mas isso não incomoda a marca!

Tem sido sangue, suor e lágrimas para a fábrica austríaca nos últimos cinco anos, ao assumirem o ambicioso desafio de se juntarem à elite do MotoGP. Agora, depois de 2 GPs em casa em 2020, a KTM chegou e bateu as fábricas mais rápidas do planeta.

A vitória de Brad Binder (KTM Red Bull Factory Racing) na Checa foi algo que ninguém teria previsto no início da temporada. Nem mesmo a KTM poderia sonhar que o sul-africano teria vencido apenas na sua quarta corrida de MotoGP.

14 dias depois e a KTM está a celebrar mais uma vitória, com Oliveira a subir ao primeiro lugar do pódio da classe rainha pela primeira vez, entregando à Tech 3 e a Portugal uma tão aguardada vitória no MotoGP.

O terceiro lugar de Pol Espargaró (KTM Red Bull Factory Racing) também foi justo pelo seu trabalho incansável nos últimos anos e uma vitória deve estar mesmo ao virar da esquina para o espanhol…

Assim, a KTM perdeu as suas concessões. A vitória de Oliveira vê-os ultrapassar os seis pontos de concessão necessários ao longo de um período de dois anos para perder os direitos a alguns privilégios extra. Mas o que significa isso para eles?

A KTM perderá imediatamente o direito a dias de testes ilimitados. Os quatro pilotos de MotoGP não poderão testar sempre que quiserem, apenas em dias de Teste Oficial, e o piloto de testes Dani Pedrosa não poderá testar em nenhum circuito de GP na próxima temporada.

Além disso, a fábrica austríaca tem agora de escolher três locais para os pilotos de testes testarem, restrição que entrará em vigor no próximo ano.

A atribuição de motores à KTM será reduzida de nove para sete em 2021, e a isenção dos regulamentos de aprovação do motor é cancelada para a temporada seguinte.

A KTM também só poderá ter três wildcards em 2021, em vez de seis.

No entanto, como já foi referido, a KTM não se importa. Esta é uma notícia fantástica para o exército laranja ,que são agora verdadeiros candidatos ao título em 2020. No Campeonato de Construtores, a KTM é terceira, a apenas seis pontos da líder Yamaha, e um atrás da Ducati. No Campeonato de Equipas, a Red Bull KTM Factory Racing ocupa o quarto lugar, a 18 pontos da líder Yamaha Petronas SRT, com a KTM Red Bull Tech 3 em sétimo lugar, com 56 pontos.

E o Campeonato de pilotos? Até agora, 11 nomes diferentes subiram ao pódio desde a corrida de abertura da temporada em Jerez, igualando o maior número de finalistas do pódio após as cinco primeiras corridas de uma temporada de 1951, 1954, 1973 e 1974. Binder, Oliveira e Pol Espargaró, todos da KTM, são três deles.

Pit Beirer já declarou que não está preocupado com a perda de concessões

Binder ocupa o quarto lugar no Campeonato do Mundo, a 21 pontos de Fabio Quartararo (Yamaha Petronas SRT).

A diferença entre o 4º de Binder e Oliveira em 90 é de apenas seis pontos. Seis! Numa época tão condensada e competitiva, não há dúvida: o estreante e o piloto no seu segundo ano são candidatos ao título.

Pol Espargaró está com 35 pontos em 10º, e o espanhol também é candidato ao título em 2020.

Questionado sobre as concessões na Conferência de Imprensa pós-corrida, Oliveira afirmou: “Só há uma coisa que importa, que é ver a KTM laranja no Parc Ferme no domingo. Quaisquer que sejam os benefícios que tivemos no passado, estão a dar frutos agora. Acho que está na altura de nos compararmos com as melhores marcas aqui e termos as mesmas regras.”

“Acho que a KTM mostrou de qualquer forma que onde quer que estejam a concorrer não vão perder e acho que é uma grande coisa o que eles conseguiram no MotoGP em tão pouco tempo e devem estar felizes com isso!”

“Não se trata apenas de ter recursos financeiros para fazer as coisas, mas em concorrência, trata-se de reunir o grupo certo de pessoas para trabalhar no projeto e conseguiram fazê-lo do zero. Acho que o Mike Leitner também é muito responsável por isto, um tipo com muita experiência, que ao fim de tudo, empurrou o projeto para o próximo nível e nós, os pilotos, estamos a beneficiar dele e a partir de agora só precisamos de correr como qualquer outra pessoa.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x