MotoGP 2020: Cal Crutchlow “à espera dum milagre”

Por a 26 Fevereiro 2020 14:30

O veterano britânico da Honda LCR Cal Crutchlow deixou Doha apenas no 18º lugar após o teste de MotoGP e com muitas incógnitas na cabeça.

Um dos favoritos dos fãs, Cal Crutchlow não só deixou Doha cabisbaixo pelo seu atraso em relação à volta rápida, mas também sofreu fortes dores no antebraço, onde a pele se chegou a começar a desprender. Um acidente e os cuidados posteriores também custaram ao pai de 34 anos valioso tempo de teste no Domingo.

Crutchlow ainda teve que lidar com o facto do companheiro de equipa Taka Nakagami ter sido claramente mais rápido com a sua Honda de 2019 desta vez, especialmente quando se tratou de uma volta rápida. “Penso que muitas pessoas na minha condição nem conseguiriam dar voltas numa moto de MotoGP. Mas a adrenalina ajudou”, diz Crutchlow.

O problema com a Honda de 2020: “Aposto que eu podia ter feito a minha volta mais rápida na segunda-feira com o mesmo pneu após dez voltas. No momento, não consigo dar uma volta rápida com o pneu novo. Ok, eu só tive um pneu mole para testar na segunda-feira. Mas eu também fiz um 1:55.8 com o novo pneu médio macio, mas devia ser um tempo de 1:55.0 min. Depois de algumas voltas, consegui 1:55,4.”

Quanto aos detalhes, Cal explicou: “Preciso de entrar e sair das curvas mais rápido, é a única maneira, e isso funciona melhor com um pneu gasto. Não podemos guiar a moto, ela derrapa constantemente e não pode aderir. Eu acho que tenho uma idéia de porquê e a HRC também tem uma ideia. Mas não sei se eles podem mudar ou não.”

Crutchlow não tem ilusões: “É o mesmo problema que eu tive em Valencia no Outono quando andei na moto pela primeira vez. Para quem se lembra: quando entrei na moto para 2019 em 2018, eu disse imediatamente qual era o problema. Era tarde demais para mudar. Parece que eles continuaram assim, agora em Valencia era ainda pior. É onde estamos hoje. Vamos esperar por um milagre.”

Com relação às possíveis soluções, Crutchlow diz: “Teria que ser peças que podem ser vistas e que precisam de ser homologadas. O mecanismo final também teria que ser homologado. Eu acho que teria de ser até a quinta-feira antes da corrida. Mas escolhemos a direção e também não testámos novas peças.”

Comparação dos tempos das Honda LCR:

8. Takaaki Nakagami, Honda LCR, 1:54,239, + 0,381

18.Cal Crutchlow, Honda LCR, 1:54.830, + 0,972

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png