MotoGP, Marc Marquez: Uma longa recuperação à vista para o oito vezes campeão mundial

Por a 1 Julho 2022 11:24

O MotoGP não é apenas a principal categoria do motociclismo, como também uma das mais exigentes, onde os pilotos têm que dar o melhor de si próprios numa corrida de 40 minutos e a velocidades vertiginosas, por vezes muito acima dos 300 km/h nas zonas mais rápidas de cada circuito. Isto não só é exigente, mentalmente,  obrigando a um foco permanente, como do ponto de vista físico. Em Assen por exemplo, o vencedor Pecco Bagnaia registou uma velocidade média de 175 km/h e o último classificado Lorenzo Salvadori, 172,7 km/h. Esta exigência, não é comparável a qualquer outro desporto motorizado, nem mesmo à Fórmula 1! Mas explica também o enorme sucesso do MotoGP em todo o mundo, mesmo nos lugares mais reconditos do planeta.

Existe contudo o reverso da medalha. Ao longo de décadas vimos várias carreiras terminarem prematuramente devido a lesões ou acidentes trágicos, inclusive para algumas lendas do campeonato… Lembro-me por exemplo, de Mick Doohan, que perdeu grande parte da sua mobilidade na perna, de Wayne Rainey, que ficou paraplégico, até acidentes mortais como o de Marco Simoncelli que perdeu a vida no GP da Malásia (2011) com apenas 24 anos de idade.

Se já marcou, sem dúvida, a história do MotoGP, Marc Márquez levanta há dois anos muitas questões sobre o seu futuro desportivo, desde a queda que ocorreu em Jerez no início da temporada de 2020 e a sua fratura do antebraço direito. Afastado das pistas durante 9 meses, o piloto espanhol teve que se submeter a três cirurgias, sofreu depois problemas de visão em resultado de aparatosas quedas, encurtando ainda mais a sua temporada em 2021. Em maio passado, Marc Marquez anunciou que seria operado pela quarta vez ao seu úmero direito, devido ao desconforto persistente.

Se a operação foi um sucesso, permanecem inúmeras as dúvidas quanto ao futuro do piloto para quem esta operação pode de facto determinar o seu futuro. Diante do apoio de muitos fãs e pilotos, Marc Márquez falou sobre esse período em particular e dos seus sentimentos. Especificou que a ideia de uma quarta operação foi mencionada em setembro passado, mas que, dadas as melhorias encontradas, optou por  iniciar a temporada de 2022. Não suportando mais o desconforto na condução, optou então por ser operado no final do Grande Prémio de França.

Embora a dor pós-operatória tenha passado rapidamente, o oito vezez campeão mundial ainda está com o braço imobilizado, mas já conseguiu iniciar alguns exercícios de mobilidade. Mas a enorme cicatriz no braço direito, mostra claramente, a profundidade da operação a que foi submetido. No entanto, terá que esperar mais um pouco antes de iniciar a sua reabilitação, porque um raio-X destinado a determinar o procedimento a seguir só será realizado dentro de seis semanas. As chances de ver Marc Márquez retornar antes do final da temporada são, portanto, diminutas.

A ideia do piloto de Cervera, é acima de tudo poder voltar em boa forma para a próxima época e voltar a divertir-se com a moto: “Por causa do jeito em que eu andava, não conseguia me ver andando por mais tempo – talvez mais um ano ou dois. Depois da intervenção nos Estados Undos, a esperança de eu poder continuar a competir sem dores e a divertir-me volta a exisitir.” Confessou Marc Marquez.

Com seis títulos mundiais de MotoGP (de 2013 a 2019) e 29 anos de idade, já todos percebemos que o catalão quer continuar. E o MotoGP precisa dele… como de pão para a boca.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x