MotoGP, 2021, Qatar: Ducati, o desafio principal

Por a 16 Março 2021 16:00

Com o Teste do Qatar no espelho retrovisor, podemos agora aproveitar os resultados para tentar prever como será o Campeonato do Mundo de MotoGP de 2021

“Na formação oficial, Miller e Bagnaia dominaram, o Australiano saindo com a volta mais rápida do teste”

Apesar dos seus 2 títulos, a Suzuki perderam por pouco a Tripla Coroa graças aos esforços da Ducati, que foi premiada com o Campeonato de Construtores. Tendo testemunhado a ação em Losail nas últimas semanas, é claro que este não foi um resultado isolado, mas um aviso do que estava para vir.

A marca de Bolonha atraiu a parte de leão da cobertura pré-época e não é de admirar.

No recente Teste, os seus seis pilotos estrearam-se com as respetivas novas equipas mas a habituação foi tão rápida que na formação oficial, Miller e Bagnaia dominaram, o Australiano saindo com a volta mais rápida do teste e recorde oficioso do circuito de Losail.

O foco será, naturalmente, no primeiro GP e na capacidade de trazer a forma exibida no teste para a pista.  A Ducati Lenovo Team, composta por Jack Miller e Francesco Bagnaia, e Johann Zarco, da Pramac Racing, que já está perto da quebra da barreira dos 360 km/h, todos pareciam bem nas suas GP-21.

A Desmosedici foi vista equipada com nova aerodinâmica frontal, além de uma ‘caixa de salada’ diferente e de um sistema de ‘holeshot’ semelhante ao já utilizado pela maioria das fábricas.

As mudanças ajudaram Miller a terminar o teste como o piloto mais rápido graças a um recorde não oficial estratosférico, com o australiano e o francês entre os favoritos para levar os primeiros 25 pontos em oferta.

Na Pramac, onde dispõe de uma Desmosedici de fábrica, Zarco realizou a volta mais rápida em termos de velocidade de ponta dos testes, e nas motos satélite da Pramac e Avintia, três estreantes começaram a deixar a sua marca, experimentando sucesso apesar de uma curva de aprendizagem íngreme.

Afetado por quedas motivadas por inexperiência, Jorge Martín (Pramac Racing) subiu mesmo assim na tabela para ser o melhor dos estreantes, mas tanto Enea Bastianini (Avintia Esponsorama) como Luca Marini (SKY VR46 Avintia) seguiram-no de perto.

2021 poderá ser o ano em que a Ducati volta a conquistar a tão almejada coroa de pilotos, que só lhes sorriu uma vez até hoje.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x