MotoGP, 2021: O sonho acabou para Jake Dixon

Por a 26 Setembro 2021 13:00

Se há sonhos que são curtos e se podem converter num pesadelo, este é um deles. O inglês Jake Dixon, ainda sonhava com uma carreira no MotoGP com a Petronas Yamaha e uma vaga na Moto2, com a Intact GP em agosto. Mas agora, o que tem como certo é o regresso ao Campeonato Britânico de Superbikes.

As doze equipas de MotoGP já estão ocupadas para 2022 e Jake Dixon foi apenas um piloto de ocasião na equipa Petronas Yamaha. E a Petronas Sprinta Racing Team, pela qual Dixon já disputou o Campeonato do Mundo de Moto2 por dois anos, será dissolvida – porque a Petronas está de saída do mundial e será substituída pela COM u . Mas como a SRT Yamaha  queria um italiano, surgiu então Andrea Dovizioso apareceu, e o outro piloto será provavelmente Darryn Binder que vem direto da Moto3!

Dixon correu pela Petronas Yamaha em Silverstone e Aragón como substituto do operado Franco Morbidelli, mas não tem futuro no MotoGP. O seu desempenho na Moto2 não correspondeu às expectativas, embora a Dorna pretendesse ter um britânico na classe de 675 cc – por causa do contrato de TV com a emissora de TV paga BT Sports, e também por causa do GP de Silverstone. 

Do Mundial de Moto2, os dois pilotos da Red Bull Ajo Remy Gardner e Rául Fernández, serão promovidos ao MotoGP para a KTM-Tech3, Fabio Di Giannantonio transita da Federal Oil Gresini para a Flexbox Gresini, e na Sky VR46 depois do terceiro campeonato de Moto2, Marco Bezzecchi recebe um contrato para a “classe rainha”. Além disso, há Darryn Binder, um quinto estreante de MotoGP.

Quanto a Jake Dixon que saltou como piloto substituto antes de iniciar a sua carreira na Moto2 e era muito apreciado pelo director da equipa Jürgen Lingg na altura, ainda esperava por um lugar na Moto2 com a Liqui Moly Intact GP Team em Agosto. Mas Jeremy Alcoba acabou por ser o preferido por Lingg.

 Dixon não fez pela vida na Moto2. Tem um quarto lugar na grela e um quarto lugar como melhores resultados em 40 corridas. Na atual tabela do Campeonato de Moto2 ocupa a  20ª posição com 21 pontos. O seu melhor resultado da temporada, 7º lugar em Doha-1 no dia 28 de março, é muito pouco!

Dixon disputou o Campeonato do Mundo de Moto2 em 2019 na Aspar Martinez ao lado de Xavier Cardelús e em 2020 e 2021 na Petronas Sprinta. Mas esta equipa está presa por fios e  ele precisa de um novo emprego.

Dixon foi vice-campeão no British Superbike Championship (BSB) em 2018, atrás de Leon Haslam. O seu pai é Darren Dixon, campeão TT-F1 Superbike de 1988, que também venceu o Campeonato do Mundo de Sidecar em 1995 e 1996; o seu sogro, é o antigo piloto dos GPs de 250cc Eddie Roberts.

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x