Moto2, 2020: Prestes a começar

Por a 5 Março 2020 15:00

Aqui ficam algumas estatísticas, factos e números antes da ronda inaugural do Campeonato do Mundo de classe intermédia.

No ano passado, o Moto2 abriu uma nova era com a introdução do motor Triumph 765cc e com ele uma nova onda de ação competitiva e renhida.

2020 parece não ser diferente com uma mão-cheia de campeões mundiais, vencedores de Grandes Prémios e, consequentemente, candidatos ao título, alinhados na grelha.

Em 2020, três campeões mundiais em campo, incluindo um atual campeão do mundo, na pessoa do vencedor do título de Moto3 do ano passado, Lorenzo Dalla Porta, da Italtrans Racing.

A juntar-se ao italiano está Jorge Martin (KTM Red Bull Ajo), que conquistou o título de pesos-leves no ano anterior, e o campeão do mundo de 125cc, Tom Lüthi (Dynavolt Intact GP), que será também o piloto mais velho deste ano na grelha de Moto2 aos 33 anos e 184 dias no dia da corrida.

Mas ainda há mais. Lorezno Dalla Porta (Italtrans Racing) também venceu o CEV Junior Moto3 em 2016, Nicolo Bulega e Edgar Pons, da Federal Oil Gresini Moto2, e Edgar Pons têm uns impressionantes três títulos do Europeu de Moto2 no CEV entre eles, e Jesko Raffin conquistou a mesma coroa.

Depois, três pilotos têm um título da Rookies Cup em seu nome: Jorge Martin, Lorenzo Baldassarri (FlexBox HP40) e Bo Bendsneyder (NTS RW Racing GP).

Além disso, Sam Lowes, do EG 0.0, é um antigo campeão mundial de Supersports em 2013.

No que diz respeito às vitórias em corridas, a grelha de Moto2 tem 14 pilotos que partilham 67 vitórias, mais um do que tínhamos em 2019. Mesmo com o campeão do mundo do ano passado Alex Márquez e o vice-campeão Brad Binder a subirem à categoria rainha, isto ainda deixa mais quatro vencedores de Grande Prémio de Moto2 do ano passado na grelha: Luca Marini (SKY Racing Team VR46), Augusto Fernandez (EG 0,0 Marc VDS), Lüthi e Baldassarri.

Lüthi é o mais bem-sucedido com 17 vitórias, e está bastante longe do seu rival mais próximo, Jorge Martin, com oito. Olhando para o Circuito Internacional de Losail, em particular, Lüthi obteve a vitória no Grande Prémio de Moto2 de 2016, Martin no Grande Prémio de Moto3 de 2018 e Baldassarri procura tornar-se no primeiro vencedor consecutivo da classe intermédia no deserto desde Jorge Lorenzo em 2006 e 2007, depois de ter ganho a ronda inaugural de 2019 por apenas 0,026 de segundo. Dos estreantes, tanto Dalla Porta como Aron Canet (Aspar Team) subiram ao pódio na abertura da temporada de Moto3 do ano passado e Dalla Porta pode tornar-se o primeiro campeão do mundo de classe leve a vencer na sua estreia na classe intermédia desde Dani Pedrosa em 2004.

Assim, nem tudo está perdido… Pode não haver MotoGP, mas preparem-se para um espetacular começo em Moto2 e Moto3!

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Moto2
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x