SBK 2020: Os chefes de equipa

Por a 12 Janeiro 2020 14:30

Todos os anos é o carrossel de sempre e este ano existem muitas mudanças no Campeonato Mundial de Superbike para 2020 – e não apenas nas equipas da fábrica. Embora as confirmações dos pilotos geralmente sejam feitas de maneira pública, os movimentos nos bastidores podem ser mais difíceis de detectar à primeira vista; no entanto, eles podem ser vitais para o sucesso de uma equipa.

Como em 2019, há muitas mudanças nos bastidores nas equipas, à medida que os chefes de equipa vão e vêm ou passam para novos pilotos que chegam.

2020 não é diferente, uma vez que os pilotos ou se reencontram com antigos chefes de equipa, firmam novas parcerias ou desfrutam do desafio de trabalhar com um fabricante diferente. Em todos os cinco fabricantes, há mudanças a registar, adicionando outra dinâmica interessante ao longo do caminho.

Em termos de continuidade, o KRT permanece com suas idéias vindas de Pere Riba e Marcel Duinker. Riba continuará a trabalhar com Jonathan Rea enquanto Duinker vai estar com o seu terceiro piloto inglês em outras tantas temporadas: Alex Lowes.

O mesmo acontece com Chaz Davies na Ducati Aruba.it, pois Luca Franzoi trabalhará com Chaz Davies pela segunda temporada consecutiva.

No entanto, Scott Redding trabalhará com Giovani Crupi, o mesmo chefe de equipa que o levou ao título da BSB em 2019, mas já esteve presente nas SBK ao longo de várias temporadas. Tendo trabalhado com Carlos Checa, Crupi quer ajudar a devolver a cobiçada coroa de SBK ao fabricante de Bolonha.

Na equipa oficial Yamaha Pata, há duas mudanças, mas igualmente rostos familiares. Andrew Pitt permanece na equipa, mas vai para o lado de Michael van der Mark, depois de várias temporadas ao lado de Alex Lowes, agora vinculado ao KRT.

A maior mudança está na outra metade da garagem: Phil Marron segue Toprak Razgatlioglu da Puccetti Racing para a Yamaha, uma jogada inspirada que deve ajudar na adaptação do piloto turco à YZF R1.

A equipa BMW Motorrad, dirigida por Shaun Muir, verá Tom Sykes permanecer com Pete Jennings, enquanto Eugene Laverty se reencontra com o ex-chefe de equipa Marcus Eschenbacher.

Eschenbacher foi chefe de equipa dos pilotos da KTM de MotoGP Aleix Espargaró e Johann Zarco, além de vencer corridas em SBK com Cal Crutchlow em 2010.

Inovada para 2020, a equipa da HRC conta com Álvaro Bautista e Leon Haslam; Giulio Nava, que trabalha com Bautista como chefe de equipa, passa da equipa Ducati Aruba.It com Bautista, enquanto o braço direito de Leon Haslam ainda não está confirmado.

Numa olhada ao que sabemos dos Independentes, vamos começar pelo campeão de 2019, a Puccetti Racing.

A equipa da Kawasaki contratou Chris Pike, ex-piloto de clube ele próprio e chefe de equipa de Jonathan Rea na Honda, para fazer parceria com Xavi Forés no seu retorno às SBK.

Os vice-campeões de equipas independentes da GRT – agora oficialmente nomeados como equipa júnior oficial da Yamaha GRT – veem duas mudanças de chefe de equipa na formação para complementar os dois estreantes em SBK.

Andrea Oleari, ex-chefe de equipa de Loris Baz no MotoGP, entre outros, fará parceria com o seu compatriota Federico Caricasulo, enquanto Garrett Gerloff receberá apoio de Lez Pearson, para tornar a primeira temporada do americano nas SBK o mais tranquila possível.

Na equipa Yamaha Ten Kate, Mick Shanley está com Loris Baz em 2020. Shanley está nas SBK há vários anos e está ansioso por usar a sua experiência para ajudar Baz a chegar ao topo em 2020.

A Barni Racing verá Leon Camier juntar-se a Luca Minelli, que trabalhou com Xavi Forés e Michael Ruben Rinaldi nas temporadas anteriores, levando os dois pilotos aos cinco primeiros em várias ocasiões.

Ao mesmo temp, Rinaldi junta-se a Filippo Burgatti no Team GoEleven. O chefe de equipa italiano é um regular nas SBK desde a mudança do milénio, trabalhando ao lado de pilotos como Jakub Smrz, Roberto Rolfo ou, mais recentemente, Ayrton Badovini.

Quanto às demais equipas independentes – Team Pedercini Racing, Orelac Racing Verdnatura, MIE Racing e Team GoEleven – que estavam ausentes ou apenas parcialmente presentes nos testes particulares de Novembro, os seus chefes de equipa ainda não foram confirmados no momento, embora isso possa mudar nos próximos testes de Jerez e Portimão ainda em Janeiro.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x