Endurance, 2021, Bol d’Or: Vitória da Suzuki Yoshimura SERT Motul em Bol d’Or de Recordes

Por a 20 Setembro 2021 12:00

A equipa Suzuki de fábrica, campeã reinante e vencedora da edição de 2019 do Bol d’Or conquistou uma brilhante vitória por atrição, quando a concorrências de peso não conseguiu acabar, à frente da Yamaha Moto Ain e da Kawasaki Superstock BMRT 3D Maxxess Nevers

A Suzuki Yoshimura SERT Motul liderou a corrida durante 615 das 704 voltas completadas. A edição deste ano, a 84ª, bateu o recorde anterior de 698 voltas completadas em 2018.

Gregg Black, Xavier Simeon e Sylvain Guintoli defenderam-se dos favoritos nas primeiras voltas, mas rapidamente assumiram o controlo da corrida. A equipa oficial da Yamaha YART EWC e Kawasaki France Webike SRC Trickstar estavam em posição de os desafiar e vencer. Mas, como todas as outras equipas de fábrica menos a Suzuki, não cruzaram a meta.

Em segundo lugar 19 voltas atrás do líder, a Moto Ain subiu ao pódio na sua primeira temporada na classe EWC graças a Randy de Puniet, Robin Mulhauser e Roberto Rolfo. Fizeram uma corrida impecável com apenas uma pequena queda no final.

Terceiros no final, quatro voltas atrás da Moto Ain, a BMRT 3D Maxxess Nevers escreveu o seu nome na história.

É raro encontrar uma equipa Superstock no pódio de uma corrida de 24 horas. A última vez que uma equipa Superstock esteve no pódio de uma corrida do EWC foi no Bol d’Or de 2014.

Na sua Kawasaki, Anthony Loiseau, Jonathan Hardt e Julien Pilot lideraram a classe Superstock praticamente durante toda a corrida, na liderança durante 621 das 681 voltas completadas nesta categoria.

O feito da BMRT 3D Maxxess Nevers foi também recompensado com a vitória na Taça Mundial de 2021 FIM Superstock, a primeira vitória da equipa na Taça Mundial, mesmo antes da corrida final em Most.

O pódio do 84º Bol d’Or foi também digno de nota pela sua diversidade. Contou com três fabricantes, Suzuki, Yamaha e Kawasaki, e três fabricantes de pneus: Bridgestone, Dunlop e Michelin.

Como se para provar que as motos Superstock se aguentam bem contra as máquinas oficiais do EWC, duas outras equipas Superstock terminaram no Top 5.

A RAC41 ChromeBurner foi o quarto classificado e única Honda a ultrapassar a linha de chegada. A Suzuki do No Limits Motor Team ficaram em 5º lugar.

A Yamaha VRD Igol Experiences terminaram em 6º lugar com Florian Alt, Florian Marino e Nico Terol, que tinham estado no Top 5 nas fases iniciais da prova antes de se despistarem.

A equipa independente da Yamaha ganhou os pontos para a equipa em 3º no EWC. Isto coloca-os em segundo lugar na classificação, atrás da Yoshimura SERT Motul, o novo líder na véspera da final da época em Most.

11 das 20 máquinas que passaram a linha de chegada eram Superstock. A OG Motorsport by Sarazin e a Falcon Racing terminaram nuns notáveis 7º e 8º lugares, à frente de duas equipas do EWC, Motobox Kremer Racing e Maco Racing Team.

A equipa britânica Superstock ADSS97, que competiam na sua primeira corrida EWC, terminou em 11º lugar.

O único português na corrida, Pedro Nuno Romero, (acima) acabou por ser prejudicado por uma queda de um dos colegas ao princípio da noite que danificou demais a Yamaha 119 da Slider Endurance quando a equipa atacava já o 3º lugar da classe.

A equipa estava longe de única entre as desistências, pois após 24 horas de corrida no circuito Paul Ricard, apenas 20 máquinas cruzaram a linha de chegada.

Com o calor da partida e a chuva durante a noite, o 84º Bol d’Or foi um dos mais duros da história da corrida, tanto para pilotos como para motos.

As quedas durante a noite e falhas do motor afetaram muitas equipas, incluindo as favoritas. Os principais jogadores nas fases iniciais, que mais tarde desapareceram da tabela, foram a Kawasaki France Webike SRC Trickstar, a BMW Motorrad, a Honda France F.C.C. TSR, a Yamaha YART Oficial EWC e Ducati ERC Endurance.

As equipas que se retiraram devido a falha do motor incluíram a Kawasaki Bolliger e as Yamaha da Wójcik Racing.

A 3ART Best of Bike desistiu da corrida com uma caixa de velocidades bloqueada após uma queda. A equipa 18 Sapeurs-Pompiers CMS Motostore foi afetada por um problema mecânico quando estava a correr para o pódio das Superstock.

Outra Superstock de alto nível, a Honda National Motos, retirou-se devido a uma fuga de óleo na sequência de um acidente.

O Bol d’Or 2021 também marcou o regresso do público pela primeira vez desde o final de 2009. 48.000 espetadores estiveram no circuito de Paul Ricard este fim-de-semana.

(em atualização)

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Endurance
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x