Dakar 2017, Etapa 3 : Joan Barreda arrasa e é novo líder, Paulo Gonçalves 3º da geral

Por a 4 Janeiro 2017 17:15

Falou-se espanhol na terceira etapa do Dakar, que ligou San Miguel de Tucumán a San Salvador de Jujuy. No final dos 364 quilómetros cronometrados de uma jornada marcada pelas elevadas altitudes foi Joan Barreda Bort que bateu sem contestação toda a concorrência. O piloto da Honda fez jus à sua promessa de que ia atacar durante o dia vencendo a etapa com mais de 10 minutos para o segundo classificado e mais importante do que isso assumiu o comando da corrida. Barreda Bort dispõe de 11m20s sobre Sam Sunderland, que foi segundo na etapa e ocupa a mesma posição na geral. Sunderland foi o melhor homem da KTM num dia que não foi o mais simpático para a marca de Mattighofen.

Segue-se Pablo Quintanilla que na parte final da jornada perdeu uma posição para Sam Sunderland. Fica no entanto na retina mais uma etapa consistente do pupilo de Ruben Faria na Husqvarna. O piloto chileno cedeu 17m02s é já e quarto atrás de Paulo Gonçalves. O piloto da Honda realizou uma ponta final de etapa forte recuperando posições, o que permitiu manter um lugar no pódio da prova, sendo agora o terceiro a 14m42s do colega Joan Barreda Bort.

Quanto aos pontas de lança da KTM, Matthias Walkner e Toby Price, tiveram um dia duro, tendo perdido muito tempo no início da etapa, desconhecendo-se ainda os motivos. Os dois pilotos ficaram a 22m51s e a 26m40s de Joan Barreda Bort. Na classificação geral Price desceu de primeiro para quinto a 17m19s de Barreda Bort e Walkner está a 28m47s, caindo para a 10ª posição.

Destaque também para o bom desempenho de Pela Renet. O piloto da Husqvarna foi terceiro a 16m30s, o que confirma o bom dia da Husqvarna. Na classificação geral o antigo campeão do Mundo de Enduro é agora oitavo. Quem também mostrou as garras foram Adrien Van Beveren e Franco Caimi, que ficaram na sexta e sétima posições, respetivamente, da etapa. Van Beveren subiu mesmo ao sexto posto da geral e é o melhor representante da Yamaha em prova. Gerard Farrés Guell como é hábito foi dos mais regulares durante o dia e foi oitavo. Já Ricy Brabec na primeira fase do dia foi dos mais rápidos em pista, mas depois foi perdendo tempo e acabou esta dura etapa no  10º lugar. Assim desceu para o nono posto da classificação geral.

Entre os restantes portugueses Joaquim Rodrigues Jr. continua a pautar a sua estreia no Dakar pela regularidade e hoje  quedou-se pela 18ª posição. Hélder Rodrigues foi o 24º mais veloz e na classificação geral já está a pouco mais de uma hora da frente da corrida, numa fase em que estão apenas decorridas três etapas.

Mário Patrão foi o 29º mais rápido e manteve a tendência de rodar no top 30 com a sua KTM 450 Rally oficial. Já Luís Portela de Morais continua a dar boa conta de si e quedou-se pela 46º posição, sendo secundado por Gonçalo Reis, que na fase inicial da etapa chegou a andar dentro dos 20 primeiros.

Depois do problem elétrico registado ontem, David Megre realizou uma etapa em recuperação e foi 61º. Os homens da CRN Competition Fausto Mota e Rui Oliveira ficaram pela 63ª e 65ª posições, respetivamente. No meio destes dois pilotos ficou Pedro Bianchi Prata. Por último Fernando Sousa Jr. realizou até ao momento a sua melhor etapa no Dakar ao obter o 66º posto.

Em atualização…

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x