Moto2: Parceria Kiefer Racing e KTM abortada

Por a 21 Dezembro 2017 13:14

É um autêntico folhetim todo este processo da continuidade ou não da Kiefer Racing no Mundial de Moto2 em 2018. Depois de David Pickworth ter recebido luz verde para adquirir a formação germânica, o processo de reerguer a equipa fez novamente marcha-atrás conforme revelou Dominique Aegerter, piloto que representou a Kiefer em 2017.

“O investidor que supostamente iria dar o dinheiro, a David Pickworth, para fechar o acordo com a KTM falhou o pagamento e assim tudo ficou anulado. Nos últimos dias tudo parecia estar a correr bem e estava previsto para este final de semana a assinatura do contrato entre piloto/equipa e investidor/equipa. Agora caiu tudo por terra. É uma nova situação para todos, mas há duas ou três semanas elaborámos um plano B”, revelou o piloto helvético ao site ‘Motorsport.com’.

Em pleno período natalício, Aegerter não teve rodeios em afirmar que tal notícia chegou numa “altura péssima”, mas garante que não vai “desistir do objetivo de competir em Moto2 com a Kiefer e aos comandos de uma KTM”.

De recordar que a formação germânica surge, precisamente, na lista de pilotos e equipas provisoriamente inscritas no campeonato para 2018, tendo nas suas fileiras Dominique Aegerter e o reforço Sandro Cortese. O chassis que surge adjacente à equipa é a KTM, depois de em 2017 ter sido utilizado o chassis Suter.

Nota ainda para o facto de todo este processo de venda da equipa a David Pickworth ter sido desencadeado após o repentino desaparecimento de Stefan Kiefer, responsável máximo do conjunto.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Sem categoria
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x