Ensaio Triumph Tiger 800 XCA 2018 – the Ultimate Globe Trotter

Por a 18 Maio 2018 18:51

Quando ensaiamos uma Maxitrail carregamos quase sempre connosco uma interrogação ; Se de repente tomássemos a decisão de largar tudo e partir por esse mundo fora, durante 1 ano sabático, palmilhando estradas e caminhos que fôssemos encontrando pela frente, sem nunca nos preocuparmos  com o que deixávamos para trás e sem pressa para chegar a lugar algum, qual seria a companheira ideal para partilhar connosco tal aventura ?

Qual seria aquela com a qual sentiríamos cumplicidade extrema e que iria vibrar, como nós, com os desafios que lhe iríamos colocar todos os dias, enfrentando com coragem o desconhecido e estando à altura de todos os imprevistos, nunca nos deixando ficar mal e antes pelo contrário contribuindo para o nosso sucesso e felicidade… parece uma descrição utópica da companheira ideal certo? Dir-me-ão que possivelmente não existe… mas não se esforcem , eu faço-vos uma sugestão : uma Triumph Tiger 800 XCA.  “ mas existem outras “, dirão, correcto… mas depois de ensaiarmos a Tiger 800 XCA podemos dizer com segurança que “ não seriam a mesma coisa “.

Bom, é certo que a Tiger 800 goza já de enorme reputação e depois de termos ensaiado antes, propositadamente, a sua irmã mais potente, a Tiger 1200 XCA, quisemos perceber o que no essencial, para além da cilindrada, as difere  e qual das duas seria mais equilibrada e a opção mais lógica para uma aventura de longo curso, mas em simultâneo versátil e prática suficiente para uma utilização no dia a dia.

Em relação à versão 2018 da Tiger 800 XC ( versão mais “Country” que a versão XR, que é mais Road e que se diferenciam de imediato pelas jantes, as primeiras raiadas de 21″ à frente e as segundas em liga de 19″) damos especial destaque ao motor, esse tricilíndrico fantástico que, com 95 CV, tem agora uma resposta com um “punch” mais vigoroso desde baixas rotações, proporcionando uma aceleração progressiva e dando um maior caráter desportivo a esta Tiger, sobretudo no modo Sport.

Outro atributo de excelência é a caixa, suave e precisa, diria quase que tinha “quick shift” instalado tal é o sincronismo perfeito que a mesma transmite ao toque do pé nas passagens de caixa. Este ano a primeira velocidade é agora mais curta para obtermos maior controle e resposta a baixa velocidade.

Ao subirmos para a Tiger 800 XCA, de imediato percebemos que a mesma herdou tecnologia desenvolvida para a 1200, o painel de informação TFT a cores é idêntico, e os ajustes são realizados pelo novo sistema de “joystick” de 5 eixos, muito mais fácil e intuitivo que o sistema do modelo do ano anterior. Um “must” de facto.

No punho esquerdo, através do acionamento do Joystick, acedemos a toda a informação nomeadamente à seleção dos modos de motor que são 6, Rain, Road, Off-Road, Off-Road Pro, Sport e Rider, este último totalmente programável pelo condutor. No mesmo punho encontramos ainda os botões para piscas, buzina, cruise control, punhos e bancos aquecidos, todos retro iluminados para melhor visibilidade noturna.

Em termos de proteção aerodinâmica a Tiger 800 monta um écran que pode ser colocado em 5 posições distintas, manualmente e sem ferramentas e mesmo em andamento, dada a facilidade do sistema. O écran é complementado por dois defletores laterais e pelas linhas da cúpula em torno dos faróis e o formato do próprio depósito. Na posição mais alta para circularmos a velocidades superiores em auto-estrada a proteção aerodinâmica é bastante eficiente. Já em todo terreno, onde a atenção está mais concentrada numa distância mais curta, recomendamos a posição mais baixa do écran.

Em circulação urbana gostámos da facilidade com que nos movemos entre os carros e apesar de ser uma Maxitrail a sua largura é contida. E aqui temos uma dualidade de critérios relativamente à posição e dimensão do guiador. Já no ano passado tínhamos feito esta observação e vimos inclusivamente muitos clientes Triumph a mandar instalar “elevadores” nas bases de aperto do guiador para os colocar numa posição mais alta.

Na nossa opinião essa realidade mantém-se, ou seja, para uma utilização em estrada a posição ligeiramente mais baixa dos braços e do corpo mais chegado à frente faz sentido, no entanto, assim que nos aventuramos por caminhos e/ou pretendemos pilotar de pé, imediatamente damo-nos conta de que o guiador não corresponde à designação XC ( Cross Country ) e se existe uma versão da Tiger 800, a XR, mais direcionada para Estrada ( Road ) então por quê não posicionar a XR definitivamente para utilização mais em Off-Road, e nesse aspecto a posição do guiador é mesmo crítica. Já tudo o resto está de acordo com a maior vocação Todo-o-Terreno da XC, peseiras dentadas com maior grip, modos electrónicos Off-Road e Off-Road Pro, proteções de carter e de motor… enfim só falta montar pneus de tacos e um guiador mais alto para enfrentarmos serras e sendeiros , desertos e ribeiros.

Os faróis deste modelo topo de gama são Full LED e monta dois faróis auxiliares também de tecnologia LED, muito em voga e quase obrigatório nas Maxitrails Aventureiras topo de gama. A nível das suspensões a XCA mantém as suspensões da WP totalmente ajustáveis ao contrário das versões XR que mantêm as Showa. Também ao nível dos travões houve uma evolução a considerar pois a Tiger XC monta agora travões Brembo na dianteira que conferem uma mordida mais efectiva em simultâneo com uma travagem mais fácil de dosear, fundamental em off-road.

Em termos de condução a Tiger 800 XC é uma moto com a qual nos famiiarizamos de imediato, muito fácil de conduzir, muito equilibrada, fácil de levar em percursos urbanos graças à primeira velocidade mais curta e a um acerto do acelerador que permite dosear a aceleração de forma a evitar em demasia a utilização da embraiagem, que por sinal é algo dura e acaba por exigir algum esforço físico adicional em situações de tráfico intenso ou percursos fora-de-estrada mais técnicos. Talvez aqui possamos desejar alguma evolução no futuro com a introdução de uma embraiagem deslizante.

O motor tem um binário excelente, que se mantém praticamente nos 70 Nm entre as 2.500rpm e 9.000 rpm e que nos permite rodar quase sempre em 6ª velocidade, saindo dos baixos regimes com uma aceleração progressiva e rápida sem ter que utilizar a caixa e apenas com o rodar do punho. O motor está mais vivo e com resposta mais rápida, mantendo a suavidade característica, mas com um novo roncar devido ao novo escape, mais curto e mais sonoro, que transmite uma outra presença, realidade que apreciámos.

O banco da XC é bastante confortável existindo opções de ainda maior conforto. A sua altura de 840mm está em sintonia com a tipologia da moto e este ano não existe versão “low rider” e tão somente nas versões XR de Estrada. ( faz algum sentido ). As rodas raiadas, de 21” na dianteira, conferem o look Off Road da versão XC e obviamente penalizam algo a condução desportiva em estrada. De qualquer forma Tiger 800 XC portou-se bastante bem em percurso de estrada de serra, mantendo firmeza em curva, sem mostrar resistência no encadeamento de curvas, graças a uma boa distribuição e equilíbrio de massas.

Não tivemos oportunidade de levar a XCA para terrenos mais inóspitos e testar verdadeiramente o seu comportamento em Off-Road, sobretudo considerando que no modo “Off-Road Pro” a mesma coloca em “off” toda a assistência electrónica, até mesmo o controle de tração e o ABS, deixando a pilotagem totalmente entregue às skills do seu piloto. Fica para uma próxima experiência onde possamos montar pneus mais adequados ao fora de estrada e deixar-nos perder por uma dessas planícies alentejanas fora.

No final resta-nos colocar a questão… Será esta a companheira certa para nos fazer felizes em qualquer situação e levar-nos ao fim do mundo sem discussão?  Pois na nossa perspectiva tem todos os atributos para conseguir seduzir-nos e convencer-nos . Nada como levá-la a passear para se conhecerem melhor e depois decidam com a cabeça porque o coração já vai estar rendido.

A Triumph Tiger 800 XCA está disponivel em 3 cores, Vermelho Korosi, Branco Crystal e Marine e tem um PVP de 14.850 euros.

Características Principais

. Novas prestações do motor de 800cc com mais binário a baixo e médios regimes

. 1ª mudança mais curta a permitir maior controle a baixa velocidade

. Écran com 5 posições facilmente alteradas manualmente

. Novos travões BREMBO

. Novo sistema de seleção de funções através de Joystick de 5 eixos.

. Painel de informação TFT de 5 “ Full Color

. 6 Modos de visualização de informação no painel TFT

. Luzes LED com função Daytime, DRL, luz de presença de dia.

. Novo Modo Off Road Pro + 5 modos

. Escape mais leve e de som mais envolvente.

. Luzes LED integrais, à frente e atrás, e inclusivamente faróis auxiliares

. Botões de ligação retro-iluminados que facilitam leitura e localização

. Punhos e bancos aquecidos com switch no punho esquerdo.

. Proteção em alumínio do radiador

. Descanso central incluído

Ficha Técnica

Marca Triumph Modelo Tiger 800 XCA
MOTOR 3 cil. em linha, 12 válvulas, DOHC, Refrig. liquida
Cilindrada 800 cc
Potência Máx. 95 CV @ 9.500 rpm
Binário Máx. 79 [email protected] 8.050 rpm
Embraiagem Húmida Multidisco
Alimentação Injecção electrónica sequencial multiponto
Caixa Vel 6 Velocidades
   
CHASSI E SUSPENSÕES  
Quadro Treliça tubular em aço
Suspensão Dianteira Invertida WP de 43mm ajustável com 220mm curso
Suspensão Traseira Monoamortecedor ajustável WP curso 215mm
   
TRAVÕES E PNEUS  
Travões Dianteiros Discos de 305mm com ABS Pinças Brembo 2 pistons
Travões Traseiros Disco de 255mm com ABS pinça Nissin de 1 piston
Pneu Dianteiro 90/90-21 Jantes raiadas pneu tubeless
Pneu Traseiro 150/70-17 Jantes raiadas pneu tubeless
   
ELETRÓNICA E ELETRICIDADE  
Bateria 12 V, BAH VRLA
Luzes Dianteiras Full LED
Luzes Traseira Ful lLED
Painel Info TFT 15″
Controle Tração sim
Ride by Wire sim
Modos de Motor 6 modos de motor Rain, Road, Off-Road, Off-Road Pro, Sport e Rider
Outros  
   
DIMENSÕES  
Comprimento n.d. mm
Largura 805 mm
Altura 1.390mm
Distância entre Eixos 1.545mm
Distância ao solo 157mm
Altura do banco 840mm-860mm
Peso total 208 Kg
Capacidade do Depósito 19 litros
Reserva n.d.
Consumos 4.7 litros/ 100 km
Norma Emissões Euro 4

 

Concorrência

 

BMW F 850 FS Adventure                853cc / 95 CV / 229 Kg / n.d. euros

Honda Africa Twin Big Tank                       998cc / 95CV / 242 Kg / 14.700 euros

KTM 1090 Adventure R                     1.050cc / 125 CV / 207 Kg / 15.315 euros

Galeria de Imagens

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MOTO+
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png