MXGP Alemanha: Tim Gajser vence as 2 corridas e aumenta liderança no campeonato

Por a 23 Junho 2019 23:10

Teutschenthal (Alemanha) 23 de junho de 2019 – A prova de MXGP da Alemanha viu algumas das melhores ações do Campeonato Mundial de Motocross da FIM em 2019, onde Tim Gajser, da equipe HRC , dominou perante milhares de fãs.

O circuito Talkessel está no calendário do Campeonato Mundial de Motocross da FIM desde 1971 e oferece sempre as condições perfeitas e a atmosfera ideal para um fim-de-semana de corridas  memorável.

Corrida 1

Em torno do difícil  circuito de Talkessel, o piloto do Team HRC, Tim Gajser, não está a abrandar, à medida que se aproxima mais do seu terceiro título do campeonato do mundo de motocross. Na corrida de abertura do MXGP, Gajser venceu o FOX Holeshot e manteve a sua liderança na frente de Jeremy Seewer, Julien Lieber, Arnaud Tonus,  e Gautier Paulin. Ao fim da primeira volta, o esloveno já liderava com quatro segundos de vantagem.

Gajser continuava a imprimir um ritmo forte e dispunha já de uma vantagem de  5s  sobre Jeremy Seewer na segunda volta, quando  caiu e de repente Seewer estava  colado a ele. Mas ao tentar passar o piloto da HRC os dois colidiram e Gajser conseguiu manter a liderança. Gajser que não caiu na colisão, rapidamente conseguiu recuperar uma vantagem de quatro segundos sobre Jeremy Seewer. Os dois franceses Paulin e Febvre estavam em uma grande batalha pelo quinto lugar.

Romain Febvre, em ritmo forte, passou por Gautier Paulin e voltou suas atenções para Arnaud Tonus, que olhava mais adiante , focado em Julien  Lieber. Enquanto Gajser aumentava a sua vantagem para oito segundos, Febvre aproximou-se e passou por Paulin.  Mas logo ali na frente Julien Lieber aumentou a toada, e conseguiu passar Jeremy Seewer alcançando o segundo lugar.

Após 11 voltas, a vantagem de Tim Gajser era superior a  8s, com Julien Lieber em segundo, e Jeremy Seewer em terceiro, seguido de  Tonus, Febvre, Paulin, Anstie, Coldenhoff, Bogers e Van Horebeek.

Mais tarde na corrida, Julien Lieber não consegue evitar uma forte queda, que lhe provocou a fratura no cotovelo esquerdo.

Jeremy Seewer herda assim a segunda posição, mas  comete um erro na última volta permitindo  que Arnaud Tonus o passasse e  terminasse em segundo, 5,845s atrás do vencedor Tim Gsjser, que assim aproveitou da melhor forma a ausência dos seus adversários lesionados Tony Cairoli e Jeffrey Herlings.

Corrida 2

A grelha caiu e Tim Gajser voltou a vencer o FOX Holeshot em mais um arranque épico de MXGP, enquanto  Romain Febvre e  Jeremy Seewer da Yamaha caíram na primeira volta. Pauls Jonass foi o segundo, seguido por Arnaud Tonus, Max Anstie e Gautier Paulin. Seewer caiu para 14º e Febvre para 23º.

Depois de duas voltas, Tim Gajser tinha uma vantagem de 2,6 segundos sobre Jonass, com Tonus mais três segundos atrás em terceiro, e Max Anstie  completamente colado à roda traseira da Yamaha.

Cinco voltas depois, Tim Gajser estavam na frente com 4s de vantagem sobre  Jonass, enquanto Seewer subiu para a 12ª posição e recuperando depois até nono.

Mantendo sempre total controlo dos acontecimentos, Tim Gajser voltou a vencer de forma inequívoca assegurando uma excelente operação a nível de pontuação no campeonato.

Gajser ampliou sua liderança sobre Antonio Cairoli,  para 83 pontos e é sem dúvida o homem mais rápido neste momento. O segundo lugar na classe MXGP foi Arnaud Tonus,  com 2º e-3º  e o terceiro foi seu companheiro de equipe Gautier Paulin, com 5º e 4º . A dupla da Monster Energy Wilvo Yamaha fez história estando pela primeira vez no pódio juntos e empatados em pontos.

Tim Gajser: “Estou muito feliz e diverti -me muito. Tornei as corridas mais fáceis com as boas  largadas conseguidas, e os dois holeshots nas duas mangas e hoje eu não posso estar mais ansioso  que chegue a corrida da  Indonésia.  Na primeira metade do campeonato eu estava a falahar as partidas, mas agora estou bem melhor. Fiz o holeshot na primeira corrida e ganhei logo uma boa vantagem mas acabei cometendo um erro e cai, mas foi possível recuperar de novo e ganhar. Na segunda corrida tudo foi mais fácil e limpo depois de mais um holeshot. Estou a gozar muito este ano de corridas.

Arnaud Tonus: “A primeira corrida foi mais louca, apesar de ter podido terminar em segundo quando passei por Seewer na última volta. Depois, na segunda corrida, precisei de forçar no final para manter a terceira posição, mas também Gautier subiu ao pódio ao passar o Max Anstie na ultima volta, e isso é super legal para a equipa e para o ótimo trabalho que eles fazem por nós. ”

Gautier Paulin: “Já fazia muito tempo desde o meu último pódio, sofri um acidente em Portugal, não tive muita sorte na França e na Letónia precisava de fazer um bom resultado, mas estava mesmo cansado deste período louco. Agora estou de volta aos resultados e estou muito agradecido por estar no pódio com o Arnaud Tonus. Estamos de volta ao jogo.

MXGP Race 1 Top Ten: 1. Tim Gajser (SLO, Honda), 34:25.465; 2. Arnaud Tonus (SUI, Yamaha), +0:05.845; 3. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0:06.889; 4. Romain Febvre (FRA, Yamaha), +0:21.269; 5. Gautier Paulin (FRA, Yamaha), +0:22.489; 6. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +0:25.637; 7. Max Anstie (GBR, KTM), +0:27.890; 8. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0:31.613; 9. Brian Bogers (NED, Honda), +0:34.051; 10. Pauls Jonass (LAT, Husqvarna), +0:34.352;

MXGP Race 2 Top Ten: 1. Tim Gajser (SLO, Honda), 34:20.466; 2. Pauls Jonass (LAT, Husqvarna), +0:07.093; 3. Arnaud Tonus (SUI, Yamaha), +0:10.539; 4. Gautier Paulin (FRA, Yamaha), +0:12.221; 5. Max Anstie (GBR, KTM), +0:12.981; 6. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +0:13.279; 7. Arminas Jasikonis (LTU, Husqvarna), +0:20.071; 8. Jeremy Seewer (SUI, Yamaha), +0:29.198; 9. Jeremy Van Horebeek (BEL, Honda), +0:36.100; 10. Ivo Monticelli (ITA, KTM), +0:45.649;

MXGP Geral Top 10: 1. Tim Gajser (SLO, HON), 50 points; 2. Arnaud Tonus (SUI, YAM), 42 p.; 3. Gautier Paulin (FRA, YAM), 34 p.; 4. Pauls Jonass (LAT, HUS), 33 p.; 5. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 33 p.; 6. Max Anstie (GBR, KTM), 30 p.; 7. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), 30 p.; 8. Romain Febvre (FRA, YAM), 27 p.; 9. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 25 p.; 10. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 23 p.;

MXGP Campeonato Top 10: 1. Tim Gajser (SLO, HON), 441 points; 2. Antonio Cairoli (ITA, KTM), 358 p.; 3. Jeremy Seewer (SUI, YAM), 289 p.; 4. Arnaud Tonus (SUI, YAM), 288 p.; 5. Gautier Paulin (FRA, YAM), 288 p.; 6. Arminas Jasikonis (LTU, HUS), 249 p.; 7. Jeremy Van Horebeek (BEL, HON), 225 p.; 8. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), 220 p.; 9. Pauls Jonass (LAT, HUS), 219 p.; 10. Clement Desalle (BEL, KAW), 208 p.;

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Motocross
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png