MotoGP 2020: KTM e Pedrosa lideram teste inicial

Por a 2 Fevereiro 2020 17:30

O teste de três dias foi originalmente projetado para verificar se as novas máquinas estão a funcionar corretamente antes do Teste Oficial.

O teste passou a incluir não apenas pilotos de teste de fábrica, mas também pilotos dos fabricantes de ‘concessões’ (Aprilia e KTM) e – a partir desta temporada – rookies.

A maior notícia para o início de 2020 é o retorno planeado de Jorge Lorenzo à Yamaha, como piloto de testes de fábrica.

O espanhol não estava presente na pista hoje, apesar de haver relatos de que os testers japoneses Katsuyuki Nakasuga e Kohta Nozane poderão ter feito algumas voltas sem transponders na M1 mais recente. É um longo caminho a percorrer por apenas dois dias na pista e a ausência de Lorenzo no Domingo aumenta as hipóteses do # 99 também ser visto durante parte dos Testes Oficiais, quando todos os corredores de 2020 estarão presentes, de 7 a 9 de Fevereiro.

De qualquer forma, o ex-rival Pedrosa foi creditado com o tempo de volta mais rápido no primeiro dia, um 2:00,625s durante as suas 57 voltas ao traçado do Grande Prémio da Malásia.

Isto compara-se ao recorde oficial de 1:59.661s, estabelecido por Valentino Rossi no evento de Novembro passado. Exceto por chuva, a pista deve continuar a ficar mais rápida à medida que mais borracha é depositada e geralmente acaba por ser mais rápida do que no fim de semana de corrida.

O Domingo marcou a primeira vez que Pedrosa, que estava lesionado há um ano atrás, pilotou uma RC16 em Sepang, enquanto continuava o trabalho com o novo quadro retangular de ‘viga’. Mas, embora Pedrosa estivesse no topo da tabela de tempos (acima), não é certo que ele tenha sido o piloto mais rápido na pista.

O uso de transponders é obrigatório apenas nos testes oficiais e não foram disponibilizados tempos de Domingo para o líder da KTM Pol Espargaró, ou para os pilotos da Tech3, Iker Lecuona e Miguel Oliveira. Da mesma forma, Aleix Espargaró, da Aprilia, não foi registado.

Entre os que marcaram tempos públicos, o piloto de testes da Ducati, Michele Pirro, ficou mais próximo de Pedrosa, rodando apenas 0,017s mais devagar enquanto alternava entre duas Desmosedici.

O piloto de testes da Suzuki, Sylvain Guintoli, ficou 0,595s atrás em terceiro, seguido por Alex Márquez da Repsol Honda (+ 0,692s) – o seu primeiro gosto na RC213V de 2020 – e pelo rookie Brad Binder, que foi o único piloto da KTM a publicar tempos.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x