MotoGP, Passagem à Q2 foi o ponto alto do dia de Miguel Oliveira

Por a 1 Outubro 2022 10:29

Miguel Oliveira tinha-se queixado de alguma falta de ritmo no primeiro dia do Grande Prémio da Tailândia, apesar de ter terminado em oitavo. Hoje, essa questão não melhorou muito para o luso, que teve de passar pela Q1, mas conseguiu qualificar-se entre os 12 primeiros.

Começando pela terceira sessão de treinos, Miguel Oliveira não conseguiu melhorar o tempo que tinha registado no dia anterior, algo que lhe custou caro, tendo sido empurrado até à 12.ª posição da tabela combinada de tempos. O piloto da KTM rodou em 1:30.818 minutos na terceira sessão, comparativamente com o 1:30.608 da segunda sessão do dia anterior.

Na quarta sessão de treinos livres, em que os pilotos testam as afinações de corrida, Miguel Oliveira registou o décimo melhor tempo da sessão. Graças a um 1:31.224, o piloto de Almada terminou a 394 milésimos de Johann Zarco, que fez o melhor tempo. Oliveira efetuou 16 voltas em duas saídas para a pista, tendo cumprido a sua melhor volta na 11.ª das 16.

Na Q1, o luso sabia que precisava de ser um dos dois mais rápidos para seguir para a Q2. No final das primeiras voltas, Oliveira era quarto classificado, atrás de Marc Márquez, que tinha o tempo de referência, do surpreendente Cal Crutchlow e de Aleix Espargaró. Mas, na última volta, o Falcão conseguiu uma volta (1:30.099) que o deixou em segundo na tabela de tempos, a 61 milésimos de Márquez.

Na Q2, Miguel Oliveira optou por efetuar apenas uma saída para a pista. Com apenas quatro voltas, o português rodou em 1:30.485 (mais lento do que na Q1), o que lhe valeu o 11.º lugar final, embora à frente do colega de equipa Brad Binder. À semelhança de ontem, previa-se chuva, mas esta nunca chegou a aparecer.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x