MotoGP, Jack Miller (2.º): “Da curva cinco para a frente, sofri muito”

Por a 3 Outubro 2022 11:30

Jack Miller foi o adversário mais duro na caminhada que acabou por ser triunfal de Miguel Oliveira na Tailândia. O australiano diz que se sentia confortável na primeira parte da volta, mas que o português lhe foi ganhando tempo a partir daí. Miller revelou também o conteúdo da conversa motivacional que deu a Pecco Bagnaia antes da corrida.

“Não tínhamos ideia nenhuma, duas voltas de aquecimento à chuva, foi tudo o que fiz. Foi uma corrida stressante, mas, quando chega uma corrida com chuva, sou muito rápido a perceber a minha afinação. A meio da pista, a partir da curva 5 para a frente, estava a sofrer muito naquela secção, o Miguel estava a ganhar-me bastante. Mas dei o meu melhor, ainda liderei bastantes voltas, quando o Miguel chegou pela primeira vez, ainda dei luta. Mas foi uma corrida longa, stressante, tentei responder no final da corrida, estava perto do Miguel na curva 8, havia uma linha seca a formar-se, eu saí dessa linha e acabou. Assim que entras na parte molhada, não consegues virar e eu não estava perto para um mergulho. Ele fez uma corrida fantástica, o Pecco também, é um dia fantástico para a equipa, mantemo-nos no campeonato, isso é positivo também”, disse.

“A diferença foi a parte do meio da pista, eu senti-me mais forte nos dois primeiros setores, senti-me muito bem nos travões. Depois disso, não conseguia transferir muito peso e estava a deslizar bastante”, referiu.

“Nada de especial, disse ao Pecco para acreditar nele próprio, ele é um dos melhores pilotos do mundo, fez um trabalho fantástico até agora. Já o vi a ser muito rápido à chuva. Vi-o apreensivo quando a chuva chegou e dei-lhe confiança, acho que ajudou”, concluiu.

5 1 vote
Article Rating
This site uses User Verification plugin to reduce spam. See how your comment data is processed.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x