MotoGP, 2021: Mexidas na Honda Repsol

Por a 16 Janeiro 2021 15:00

Para 2021, Marc Márquez terá um novo engenheiro de recolha de dados, Jenny Anderson, que estava anteriormente na KTM. Hugo Bucher, por sua vez, junta-se à equipa de testes da HRC, onde supervisionará Stefan Bradl

A chegada de Pol Espargaró à Honda Repsol também levou a mudanças de pessoal na equipa técnica.

O espanhol não conseguiu levar o seu conhecido chefe de equipa Paul Trevathan da KTM para a Honda, pois o neozelandês vai tratar de Miguel Oliveira na formação de fábrica de Mattighofen. Paul tem uma boa ligação com o diretor de competição da KTM Pit Beirer porque foi o seu principal mecânico no Campeonato Mundial de MX de 1999, quando Beirer foi vice-campeão.

No entanto Pol Espargaró trará consigo a sua engenheira de dados Jenny Anderson, que agora se junta à HRC.

No futuro, trabalhará sob o chefe da tripulação, Santi Hernandez, para o seis vezes campeão do mundo Marc Márquez.

O anterior e especialista alemão de registo de dados Gerold “Hugo” Bucher muda-se para a equipa de testes da HRC, que é liderada por Klaus Nöhles e trabalhará para Stefan Bradl no futuro.

Bucher chegou ao Campeonato do Mundo de 125 com Dirk Raudies há quase 30 anos, e o Suábio deu ao seu compatriota a alcunha de “Ignaz”.

Quando Bucher trabalhou para Luis d’Antin na classe rainha, o dono da equipa espanhola de MotoGP voltou a chamar-lhe “Hugo” porque Gerold e Ignaz eram difíceis de pronunciar.

“Hugo” manteve o novo nome e em 2009 juntou-se à antiga equipa de MotoGP da Kawasaki Hayate com Marco Melandri.

Em 2010, trabalhou para a equipa de Moto2 sob Andrea Dosoli, antes de ser contratado por Emilio Alzamora, dono da equipa da Repsol Moto2, em 2011.

Depois de ganhar o título de Moto2 em 2012, em 2013, na sua primeira temporada no MotoGP na Repsol, Marc Márquez assumiu em grande parte a equipa técnica de Casey Stoner.

Hugo Bucher foi enviado para a equipa Estrella Galicia-0,0 de Moto3 com Alex Márquez e Alex Rins durante um ano.

Em 2014, após a primeira vitória no MotoGP na HRC, o chefe de equipa Santi Hernandez e Márquez promoveram toda a antiga equipa de Moto2 de Marc à equipa Repsol, incluindo Hugo Bucher, que entretanto se tronou íntimo da superestrela e por vezes até subiu ao pódio com ele, e cujo compatriota bávaro Emanuel Buchner trabalhou pela primeira vez para a Honda Repsol

para Pedrosa e Alex Márquez.

Em 2021, este vai reforçar a tripulação de Pol Espargaró.

Mas no outono, Santi Hernandez e Marc Márquez decidiram transferir Hugo Bucher, que fala perfeitamente espanhol, para a equipa de testes da HRC.

“Eles disseram que eu sei exatamente do que o Marc precisa, por isso venho reforçar a equipa de teste”, disse Bucher numa entrevista.

“Faz todo o sentido, porque fiz 58 anos em Janeiro e fico feliz de ter de viajar para menos corridas e testes e ter menos stress. Também me dou muito bem com o Stefan Bradl. Já estava no teste de Jerez em Dezembro e voei com ele para o teste em Jerez na segunda-feira. Agora posso usar a minha experiência para desenvolver a Honda RC213V com Stefan. Foi por isso que assinei um novo contrato de dois anos. Ainda tenho de trabalhar durante alguns anos…!”

Stefan Bradl está satisfeito com o reforço e dá-lhe as boas-vindas na equipa de testes da HRC. “O Hugo é muito bom tecnicamente e vai ser muito útil para a nossa equipa de testes”, disse o Bávaro de 31 anos.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x