MotoGP, 2021: Bagnaia começa a sua instrução na Ducati

Por a 20 Fevereiro 2021 12:55

Ser piloto oficial acarreta certas responsabilidades e nunca mais que na Ducati, onde toda a gente veste a camisola 24 horas por dia, como este vídeo demonstra

Acordar todas as manhãs com vontade de alcançar resultados e ir para a cama à noite a pensar se fizemos tudo que era possível para os atingir é a coisa mais difícil.” Davide Tardozzi

Davide Tardozzi acompanhou o novo piloto de fábrica Francesco Bagnaia e foi-lhe explicando o que se espera dele numa recente vista à Ducati Corse que pode ser vista aqui em video.

O piloto também teve oportunidade de encontrar Claudio Domenicali que, mais uma vez, salientou a necessidade de foco total no objectivo.

Andrea Dovizioso já tinha falado sobre isso o ano passado: ser um piloto oficial da Ducati dentro da estrutura da fábrica é aceitar uma certa pressão.

Este é provavelmente o lote de todos os que chegam a alcançar este estatuto, mas nas motos vermelhas, essa pressão talvez seja um pouco mais forte do que em qualquer outro lugar.

Uma ideia que parece confirmar-se quando o patrão explica a Bagnaia as suas novas responsabilidades com esta visita de boas-vindas do Campeão do Mundo de Moto2 e ex-piloto da Pramac.

A chegada de Pecco Bagnaia às instalações da Ducati Corse foi um momento imortalizado num vídeo do qual algumas passagens valem uma visita. Começando com esta receção do patrão Domenicali, cujas palavras ponderadas seriam quase intimidantes…

O homem que também revelou uma troca de emails com Casey Stoner é ouvido pelo CEO da marca: “Se eu só tiver que te dizer uma coisa, é isto: primeiro tens a responsabilidade de estar na equipa de fábrica da Ducati. É algo que ninguém te pode tirar. Assumimos o nome Ducati e temos a responsabilidade de fazer as coisas certsa. É o mesmo para todos nós.

Felizmente, há compensações: “Para isso, também tens o apoio de pessoas que realmente se preocupam contigo.” O que significa que também não devemos desapontá-los…

A Ducati é dez meses por ano e de manhã à noite, explica Davide Tardozzi enquanto, para relaxar um pouco a atmosfera, lhe fez a visita completa:

“Pecco já está mais maduro do que os seus 24 anos. O facto de já ter vencido um campeonato do mundo e o ano passado ter batido no fundo com aquele acidente significa que encontrou as maiores dificuldades para um piloto. A parte mais difícil é manter-se concentrado durante dez meses por ano. Acordar todas as manhãs com vontade de alcançar resultados e ir para a cama à noite sempre pensando neste resultado e se fizemos tudo que era possível para o atingir. É a coisa mais difícil.”

Se Bagnaia tinha alguma dúvida, agora sabe exatamente o que a Ducati espera dele…

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x